Cotidiano

Com poucas cobertas, moradores apostam no ‘calor humano’ para enfrentar noite gelada em Campo Grande

Moradores de ocupação e comunidades contam que precisam dividir a mesma cama para se esquentarem

Maria Lucia conta que recebeu cobertores doados que a salvaram do frio.
Maria Lucia conta que recebeu cobertores doados que a salvaram do frio. - (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Campo Grande passou pelo final de semana mais frio do ano, começando a segunda-feira (24) registrando 10ºC com sensação térmica de 8ºC. Com poucas cobertas e agasalhos, algumas famílias apostaram no calor humano para driblar o frio e manter o corpo quente.

Um homem, que prefere não se identificar, reside na ocupação da Homex há dois anos e contou que nesse tempo já passou por noites mais geladas. Apesar disso, as frágeis paredes improvisadas não foram o suficiente para barrar vento frio da madrugada.

Cachorro recebeu casaco antigo de uma das filhas. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Assim, a família decidiu apostar no calor humano, junto com sua mulher e dois filhos, eles dormiram na mesma cama utilizando todos os cobertores disponíveis. Até mesmo o cachorro da família, que chorando de frio comoveu o morador e ganhou um casaco para passar a madrugada.

O morador explica que a ideia de juntar todos na mesma cama funcionou, mas ainda sim teme que as temperaturas caiam ainda mais em noites futuras. Juntar todos em um só lugar também foi a saída encontrada por Vera Lucia, moradora na Comunidade da Aguadinha, no Jardim Noroeste.

Sem muitos agasalhos e cobertores, Lucia comenta que recebeu doações ao longo do dia, “se não fossem por elas, não sei como passaria a noite”, comentou a moradora ao mostrar, com felicidade, as cobertas recebidas e utilizadas ao longa da noite.

Lucia conta que passou a noite com seus cinco netos, todos utilizando as mesmas cobertas e dividindo a mesma cama, mas não confiando apenas em uma tática, a família ainda contou com o reforço do fogo para amenizar o frio da noite.

Ela conta que aproveitou um espaço utilizado como churrasqueira e fez uma pequena fogueira para tentar aumentar a temperatura do barraco, castigo com os fortes ventos que passavam pelas paredes improvisadas com madeira e lona.

Criança agsalhada por conta do frio. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Próximos dias

De acordo com o Inmet (Instituo Nacional de Meteorologia) as temperaturas já devem começar a subir nesta segunda-feira (24), com mínimas previstas de 11ºC e máximas de 22ºC.

Já na terça-feira (25) a mínima deve ser de 14ºC e máxima de 24ºC e assim seguir aumentando até a sexta-feira (28) com mínimas de 17ºC e máximas de 29ºC.

Jornal Midiamax