Cotidiano

Com novas doses, MS quer vacinar idosos de mais de 80 anos na próxima semana

A campanha de imunização contra o coronavírus dos idosos com 80 anos ou mais deve começar em breve em Mato Grosso do Sul. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) sinalizou que a imunização deve incluir o grupo assim que MS receber uma nova remessa de vacinas, o que está previsto para esta semana.  Por […]

Mylena Rocha Publicado em 27/01/2021, às 11h48 - Atualizado às 18h24

(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
(Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

A campanha de imunização contra o coronavírus dos idosos com 80 anos ou mais deve começar em breve em Mato Grosso do Sul. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) sinalizou que a imunização deve incluir o grupo assim que MS receber uma nova remessa de vacinas, o que está previsto para esta semana. 

Por enquanto, estão sendo vacinados apenas os grupos prioritários, com profissionais da saúde, idosos que vivem em asilos e a população indígena. Na live da SES realizada nesta quarta-feira (27), o secretário Geraldo Resende disse que a medida é importante, já que os idosos são a população mais vulnerável ao coronavírus. 

“Caso tenhamos uma nova remessa nesta semana, na semana seguinte devemos pactuar com secretários municipais de saúde o início da vacinação dos idosos no Estado. É uma meta que estamos perseguindo, para que possamos dar segurança àqueles que de fato são o grupamento mais vulnerável e com maior grau de letalidade”, disse.

O secretário explica que, além dos idosos, MS vai continuar com a imunização dos grupos que já estavam sendo vacinados. “Quero acreditar que com o quantitativo de doses da Coronavac que haverão de chegar nesta semana, possamos dar início na próxima segunda-feira a imunização de idosos. Quero fazer linha de corte, começar com idosos a partir dos 80 anos”, ressaltou.

Vacinômetro

O secretário Geraldo Resende também comentou sobre o ‘vacinômetro’, uma plataforma que está sendo criada para dar mais transparência à campanha de imunização contra o coronavírus. A plataforma será lançada na próxima segunda-feira (1), mas não deve divulgar o nome das pessoas que foram vacinadas. 

“Uma nova ferramenta, para verificar cidade quem está sendo vacinado na sua cidade. Logicamente, preservados os nomes das pessoas”, disse Resende.

A plataforma deve trazer informações sobre o processo de imunização nos municípios e aldeias, como o número de doses, metas e quantidade de vacinados. 

Jornal Midiamax