Cotidiano

Com mais 13 mortes, MS chega a 2.360 óbitos e 135,3 mil casos de coronavírus

Mato Grosso do Sul já soma 135.361 casos confirmados de Covid-19, com 611 novos registros neste sábado (2). Foram registradas 13 novas mortes de acordo com dados divulgados no boletim epidemiológico do novo coronavírus, apresentado diariamente pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). Com os 13 novos óbitos, o total de vítimas fatais em MS […]

Mylena Rocha Publicado em 02/01/2021, às 11h14 - Atualizado em 03/01/2021, às 07h27

(Foto: Henrique Arakaki)
(Foto: Henrique Arakaki) - (Foto: Henrique Arakaki)

Mato Grosso do Sul já soma 135.361 casos confirmados de Covid-19, com 611 novos registros neste sábado (2). Foram registradas 13 novas mortes de acordo com dados divulgados no boletim epidemiológico do novo coronavírus, apresentado diariamente pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Com os 13 novos óbitos, o total de vítimas fatais em MS chega a 2.360 mortes desde o início da pandemia. Os novos óbitos foram registrados em Campo Grande (7), Corumbá (2), Mundo Novo (1), Dourados (1), Rio Verde de Mato Grosso (1) e São Gabriel do Oeste (1).

A SES também destacou que MS já contabiliza um total de 468.559 casos notificados, dos quais 326.030 foram descartados. Há 2.514 testes em análise no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) e 4.654 casos sem encerramento pelos municípios.

Os novos casos de hoje trazem Campo Grande à frente, com 422 novos casos, seguida por Corumbá (56), Anastácio (22), Ladário (14), Naviraí (11), Três Lagoas (11), entre outros.

De 135.361 casos confirmados em MS, 119.295 pacientes se recuperaram. Há 13.097 pacientes em isolamento domiciliar. Em relação às internações, MS tem 609 pacientes internados. Destes, 316 estão em leitos clínicos (188 públicos e 128 privados) e 293 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 204 estão em leitos públicos e 89 em privados.

A taxa de ocupação de leitos de UTI públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 101% em Campo Grande, 75% em Dourados, 48% em Três Lagoas e 79% em Corumbá. A SES explica que o 1% acima da capacidade em Campo Grande representa pacientes em leitos de Covid ainda não habilitados pelo SUS, mantidos pelas secretarias municipais e estadual de saúde.

Jornal Midiamax