Com cidade devolvendo até 15 mil doses, MS encerra vacinação em massa na fronteira contra covid

Nesta sexta, equipes realizam balanço da vacinação e doses serão redistribuídas
| 09/07/2021
- 12:56
Com cidade devolvendo até 15 mil doses, MS encerra vacinação em massa na fronteira contra covid
Cidades foram contempladas com 165,5 mil doses da Janssen, mas parte do quantitativo será devolvido. - Henrique Arakaki/Midiamax

Depois de uma semana de mobilização, os municípios na fronteira de encerraram a campanha de vacinação em massa contra o coronavírus. Os 13 municípios receberam ao todo 165,5 mil doses da vacina Janssen, de aplicação única. Os cidadãos que ainda não vacinaram e procurarem pela vacina, conseguem encontrar doses, mas boa parte do quantitativo já foi devolvido ao Estado. O levantamento sobre a quantidade de doses devolvidas ainda está sendo realizado, mas para ter uma ideia, a maior cidade da fronteira devolveu 15 mil doses de vacina.

A quinta-feira (8) foi o último dia de campanha de vacinação em massa nos municípios. As equipes de saúde chegaram a fazer uma força-tarefa passando de casa em casa, para garantir que ninguém deixasse de ser imunizado. Além disso, equipes foram até fazendas, assentamentos e comunidades ribeirinhas para vacinar os moradores. 

A previsão do estudo era de que a campanha se prolongasse por duas semanas. Contudo, o infectologista da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) que encabeça o estudo, Julio Croda, explica que os municípios estão muito próximos de atingir a meta de vacinar toda a população. Com poucas pessoas a serem vacinadas, não houve necessidade de continuar com a mobilização da campanha. 

“Ainda vão ficar algumas doses nos municípios, para se for necessário vacinar, mas são poucas. Atingimos uma excelente cobertura, então não justifica ter uma campanha para esses poucos que não se vacinaram nesta semana”, argumenta o pesquisador. 

O médico infectologista afirma que a SES (Secretaria de Estado de Saúde) já recolheu grande parte das doses devolvidas pelos municípios da fronteira. Agora, as equipes calculam o percentual de cobertura vacinal e a quantidade de doses que serão redistribuídas aos 66 municípios de MS. 

“[O percentual de cobertura] está sendo calculado, mas acredito que batemos os outros estudos. É o maior estudo de vacinação em massa do Brasil”, celebra Julio Croda. 

Cidades devolvem doses de vacina

Corumbá é a maior cidade na fronteira de Mato Grosso do Sul. Conforme lista divulgada pelo Estado, inicialmente a cidade receberia 49,9 mil doses da vacina da Janssen. De acordo com o vacinômetro de Corumbá, foram devolvidas ao todo 15 mil doses de vacina. Além disso, o Governo do Estado já havia redistribuído o quantitativo de 20 mil doses do estudo para as outras 66 cidades de MS no início da semana. 

Agora, quem procurar vacina em Corumbá, ainda encontra. Depois de fazer levantamento, o município reservou algumas doses para quem ainda não compareceu. “O município ficou com algumas doses que serão aplicadas em quem não compareceu. Para quem tomou vacina da e não podia tomar de covid, pessoas que estavam internadas, quem iria fazer aniversário. Ficamos com o remanescente, mas doses foram devolvidas e encaminhadas ao Estado”, explana a Prefeitura de Corumbá. 

Assim como as outras cidades contempladas pelo estudo, Porto Murtinho também devolveu parte das doses e encerrou a campanha de vacinação em massa na quinta (8). Segundo a Prefeitura, a cidade ficou com 250 doses e foram devolvidas 3,5 mil doses da vacina. “Recebemos 6.135 doses da Janssen, fizemos 2.310 doses”. 

Estudo previa sobra de doses

O estudo realizado na fronteira já previa que sobrariam doses nos municípios. O infectologista Julio Croda, que chefia o estudo, explicou que foi justamente por isso que 30% das doses estavam reservadas. 

“Foi justamente por conta disso que a secretaria [estadual de saúde] não enviou 100% [das doses] para o projeto nas fronteiras. Como o pedido de doses foi baseado na população segundo IBGE (Instituto Nacional de Geografia e Estatística), pode ser que parte da população, como trabalhadores da saúde e pessoas com comorbidades, tenha sido vacinada nesses grupos e não por idade”, explica o pesquisador. 

15 mil doses

Para se ter uma ideia, em média, Campo Grande vacina cerca de 10 mil pessoas por dia quando abre para novos públicos por faixa etária. Somente a sobra de doses de Corumbá seria suficiente para imunizar um grupo e meio de pessoas da Capital de Mato Grosso do Sul. 

Ao todo, mais de 50 mil doses devem 'sobrar' do estudo e ser redistribuídas, conforme quantitativo proporcional, aos outros 66 municípios que ficaram de fora da imunização em massa. 

Veja também

Moradores presenciaram acidentem e relatam perigo em estrada vicinal

Últimas notícias