'Vai comer pasto': Pedido por indicação de comida vegana gera revolta nas redes em MS

Mulher relata que chorou muito com grosseria nas redes sociais
| 16/08/2021
- 14:31
'Vai comer pasto': Pedido por indicação de comida vegana gera revolta nas redes em MS
Usuários postam ofensas contra mulher que pediu indicação de comida vegana - Reprodução

A empresária Evelyn Ester Barbosa Sanches, de 26 anos, passou momentos difíceis com o seu filho, de 6 meses, até descobrir que ele tinha APLV, que é alergia à proteína do leite, e ovo. Desde então, ela precisou mudar a alimentação, por causa da amamentação. Porém, ao perguntar em um grupo do Facebook "Aonde ir em Campo Grande (MS)" indicações de lanchonete vegana, recebeu comentários ofensivos.

"Tem vários pastos ao redor da cidade", disparou um usuário que não será identificado. E não foi o único a compactuar com as ofensas. "Verdade", declarou outro perfil em mensagem acompanhada de emojis dando gargalhada.

Como não bastasse, outro entrou na conversa e complementou. "Tá tudo seco. Patrão que tem gado tá gastando uma verba com suplementos nutricionais".

Para continuar com o tom ofensivo e desrespeitoso, o autor do primeiro comentário concluiu: "Povo dá ração com he he he".

A situação abalou a jovem, que já passa por um momento delicado com o filho. "Chorei muito por ver como o ser humano é desumano".

História com o filho

Evelyn conta que desde sempre o filho sofria de refluxo e ficava doente, com uma tosse que nunca passava. "Levava em UPAs [Unidade de Pronto Atendimento], mas tomava medicação e nunca passava", explica.

O momento mais difícil foi em abril, quando a criança tinha 3 meses de vida. "Passou muito mal, que cheguei achar que iria perdê-lo, chorei muito. Mas ainda não tinha o diagnóstico", conta.

Após os médicos cogitarem a possibilidade de coqueluche e  bronquite, Evelyn foi indicada a ir a um pediatra, que o diagnosticou com APLV. 

Mudança na alimentação

Com isso, a empresária foi obrigada a mudar a alimentação da criança e, consequentemente, da sua, por causa da amamentação. "Imagina você que come de tudo e, de repente, não poder comer nada? Você entra num estado de depressão, de ansiedade", detalha.

A visão de mundo também muda e é quando se percebe que é uma alimentação muito restrita e difícil. "Quando fui ao mercado fazer compra, tive que parar e ler os rótulos alimentares e ver a parte que está falando sobre alérgicos. Você vê que tudo contém o leite ou soja", diz.

E complementa: "Quando eu resolvi postar no grupo pedindo indicação. Para comer algo que gostamos, mas que não irá atingir meu filho. Venho e recebo esses comentários inúteis", lamenta.

Revolta

Indignado com os comentários, outro usuário pediu providências. "Cadê os ADM do grupo? Achava que esse grupo era para indicação. Mas tem algumas pessoas que não deveriam estar aqui. Cadê a credibilidade do grupo?", questionou.

Após isso, os comentários foram apagados.

O que é APLV?

APLV é uma reação do sistema imunológico às proteínas do leite de vaca, mais comum em bebês e crianças, e qualquer quantidade da proteína do leite é suficiente para desencadear os sintomas da alergia.

Os sintomas vão de problemas digestivos a respiratórios, mas, no geral, são caracterizados por baixo ganho de peso, anafilaxia, vômitos e diarreia.

Veja também

O prazo serve para os técnicos da Prefeitura analisarem melhor as demandas dos guardas

Últimas notícias