Cotidiano

Cerca de 500 indígenas da Aldeia Marçal de Campo Grande devem ser vacinados neste domingo

SES informou que cerca de 13 mil doses de imunizantes contra a Covid-19 ‘sobraram’ em aldeias de MS

Karina Campos Publicado em 10/04/2021, às 10h44 - Atualizado às 10h46

500 doses da vacina foram destinados para aldeia urbana.
500 doses da vacina foram destinados para aldeia urbana. - (Foto: Divulgação/PMCG)

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), informou que deve imunizar cerca de 500 indígenas moradores da Aldeia Urbana Marçal de Souza, do bairro Tiradentes, em Campo Grande, neste domingo (11). Segundo a SES (Secretaria Estadual de Saúde), que cerca de 13 mil doses de imunizantes contra a Covid-19 ‘sobraram’, por conta da recusa de tomar a vacina, em aldeias de MS.

A vacinação em massa deve contar com a presença do prefeito Marquinhos Trad (PSD), Vice-Prefeita Adriane Lopes e o secretário da pasta, José Mauro.

Um dos pedidos das comunidades indígenas é a imunização dos desaldeados, ou seja, os indígenas que deixaram as comunidades na zona rural e hoje vivem na cidade. A iniciativa de imunizar os indígenas desaldeados foi anunciada na quarta-feira (7), pelo secretário estadual Geraldo Resende.

Entre os motivos que levam as comunidades a recusar a vacina estão as fake news, cada vez mais compartilhadas sem qualquer responsabilidade. Segundo dados do vacinômetro, os indígenas representam 8,8% das doses de vacina aplicadas em MS. Ao todo, foram aplicadas 58,4 mil doses em indígenas e 79,39% do público-alvo nas aldeias foi vacinado.

Jornal Midiamax