Cotidiano

Campo Grande tem 101% de superlotação nas UTIs Covid-19 e seis pacientes além da capacidade

Leitos clínicos também passam por situação crítica com lotação de 84%

Dândara Genelhú Publicado em 14/04/2021, às 17h27

Paciente Covid-19 em estado grave recebendo tratamento.
Paciente Covid-19 em estado grave recebendo tratamento. - Foto: Reprodução.

Nesta quarta-feira (14), Campo Grande baixou os índices de superlotação para 101,80% nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) Covid-19. São seis pacientes sendo atendidos além da capacidade hospitalar da Capital. 

Assim, são 340 pacientes sendo atendidos, sendo que existem 334 leitos deste tipo na cidade. Além disto, os leitos clínicos estão com lotação de 84,87% nesta quarta-feira (14). 

São 415 pacientes atendidos nos leitos clínicos. Então sobram 74 vagas das 489 instalações existentes na Capital. Apesar do número de leitos livres, a situação é classificada como crítica. 

De acordo com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), a partir de 80% de ocupação, o cenário de lotação é grave. Então, mesmo que tenha diminuído a superlotação, Campo Grande continua em situação hospitalar complicada para Covid-19.

Os dados usados para a reportagem são do Painel Mais Saúde, da SES (Secretaria de Estado de Saúde) desta quarta-feira (14). Foi utilizada a atualização das 17h20.

Jornal Midiamax