Cotidiano

Campo Grande deve ter hospital exclusivo para idosos e crianças

O projeto dos centros especializados foram discutidos nesta terça-feira (3)

Dândara Genelhú Publicado em 03/08/2021, às 13h36

Hospital de idosos deve ter UTIs para internações graves.
Hospital de idosos deve ter UTIs para internações graves. - Foto: Ilustrativa/ Reprodução.

Para atender crianças e idosos, Campo Grande deve ter hospitais especializados para estes públicos. Nesta terça-feira (3), o prefeito Marquinhos Trad e o secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, discutiram o projeto dos centros exclusivos para crianças e idosos.

A Prefeitura Municipal de Campo Grande prevê a implantação do Hospital do Idoso na Capital. O projeto é em parceria com o Hospital São Julião e o Governo de Estado.

A unidade contará com Pronto-Socorro, centro cirúrgico e há previsão de 140 leitos de internação, inclusive de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Além disso, há expectativa de que seja criado também um hospital exclusivo para crianças.

O hospital para as crianças será implantado onde fica localizado o Hospital da Criança, na Euclides da Cunha, e terá capacidade de 2,7 mil atendimentos por mês.

Serão 32 leitos, sendo dois centros cirúrgicos, duas salas de triagem, dois consultórios e uma sala de pequenos procedimentos. No hospital para o público infantil, serão oferecidas 11 subespecialidades e a estrutura comporta até 170 internações, 150 procedimentos cirúrgicos, 1,2 mil exames de imagem e 10 mil exames laboratoriais por mês.

De acordo com a prefeitura, as estruturas devem funcionar ainda neste ano. O prefeito Marquinhos Trad disse que o projeto é uma forma de dar atenção aos públicos.

Segundo o prefeito, os idosos necessitam deste cuidado. “Já temos em andamento o projeto para construção de moradias apenas para idosos. O hospital é mais uma ação que soma a este nosso trabalho direcionado a este público tão especial para nossa população”, disse.

Jornal Midiamax