Cotidiano

Após PM, bombeiros fazem treinamento em horário de folga e gera revolta da tropa em MS

Servidores alegam que medida foi tomada para impedir a realização de bicos

Gabriel Neves Publicado em 01/06/2021, às 16h16

Medida equivalente foi realizada na Polícia Militar.
Medida equivalente foi realizada na Polícia Militar. - (Foto: Divulgação/Governo MS)

Uma ordem de serviço gerou revolta entre os bombeiros militares de Mato Grosso do Sul. A partir desta terça-feira (1º), os servidores serão obrigados a cumprir um mínimo de 42 horas/aulas mensais de instruções que deverão ser realizadas no 3º dia de folga, entre segunda e sexta-feira.

A Ordem de Serviço n114/1º foi assinada pelo comandante do 1º Grupamento de Bombeiros Militar, Tenente Coronel Fernando Carminati. Os servidores alegam que a norma se trata de uma manobra para impedir que eles possam realizar bicos durante suas folgas.

Um servidor, que não iremos identificar, disse que “estão inventando essa aula para impedir o militar de fazer bico”.

Além disso, os militares também se mostram preocupados com a reunião de diversas pessoas em local fechado, onde as aulas ocorrerão, por conta da pandemia da covid-19. “Já corremos o risco de pegar covid trabalhando, imagine sair de casa na sua folga e correr o risco de contrair essa doença”, comentaram.

Segundo os servidores, as aulas serão realizadas em salas como na imagem abaixo. Vale lembrar que a vacinação para servidores das forças de segurança iniciou no dia 3 de abril.

A reportagem acionou o Corpo de Bombeiros, mas até a publicação não recebeu resposta. O Jornal Midiamax está aberto para inserir posicionamento tão logo for enviado.

Jornal Midiamax