Após denúncia de falta de medicamentos, avião do governo de MS vai buscar 'kit intubação'

Profissionais do HRMS informaram que estoque de insumos havia acabado
| 14/04/2021
- 15:26
Após denúncia de falta de medicamentos, avião do governo de MS vai buscar 'kit intubação'
Medicamentos são essenciais para intubação de pacientes com covid - Divulgação

Um dia após funcionários do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) - referência no tratamento da covid pelo SUS - denunciarem a falta de medicamentos do kit intubação (essenciais no tratamento de pacientes graves com covid), o governo de Mato Grosso do Sul enviou avião para São Paulo buscar nova remessa.

Os cerca de 20 mil kits foram liberados pelo Ministério da Saúde. 

Em nota, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) havia negado a informação, afirmando que havia remédios suficientes. Porém, durante live na manhã desta quarta-feira (14), o secretário de Saúde, Geraldo Resende, confirmou que o HRMS  estava em situação crítica.

Em Brasília

No final da manhã de terça-feira (13), o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, e o governador, (PSDB),  estiveram no Ministério da Saúde, em reunião com o titular da pasta, Marcelo Queiroga.

Na oportunidade, além de pedir o reforço do kit intubação - 1,1 milhão de unidades de sedativos e neurobloqueadores, os representantes do Estado solicitaram 30% de doses extras de vacina para covid, além de 100 mil testes antígenos e 40 UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para municípios da fronteira.

Veja também

Últimas notícias