Cotidiano

Ambulantes anunciam até ‘água com gabarito’ a R$ 2 para vender na porta do Enem em Campo Grande

Vendedores oferecem água, canetas, chocolate e sanduíche natural em frente ao local de prova

Mylena Rocha e Danielle Errobidarte Publicado em 21/11/2021, às 12h10 - Atualizado às 12h12

Paola deu um jeito de chamar a atenção dos candidatos.
Paola deu um jeito de chamar a atenção dos candidatos. - Henrique Arakaki/Midiamax

A movimentação é grande e, diante do nervosismo, muitos candidatos acabam esquecendo de levar uma garrafinha de água, um lanche ou até mesmo a caneta para fazer a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Assim, os dias de prova se tornam uma oportunidade para ambulantes garantirem uma renda extra em Campo Grande. Os produtos são variados, há oferta de caneta, chocolate, sanduíche natural e até ‘agua com gabarito’, como anunciou uma vendedora.

Para garantir um bom dia de vendas, os ambulantes acordaram cedo e já chegaram à Uniderp por volta das 7 horas. A universidade é um dos locais de prova mais movimentados de Campo Grande em dia de exame.

A vendedora Paola de Oliveira, de 36 anos, aceita dinheiro, pix, cartão de débito e crédito e, se duvidar, até cheque na porta da universidade. Ela conta que trabalha em dia de provas desde 2018, mas deixou de vir no ano passado por conta da pandemia. Para garantir as vendas, ela anuncia que vende ‘água com gabarito’. “É uma forma de chamar a atenção dos candidatos”, brinca.

Desta vez, ela trouxe água, canetas, chocolates e chiclete para vender. Ao percebeu que havia poucos ambulantes no local, ela garantiu que no próximo fim de semana trará salgados para vender. “Eu sempre trazia salgado e refri, mas nos outros anos tinha muita gente, não compensava a concorrência”, explica. Com a venda deste domingo (21), ela espera lucrar R$ 200. Caso traga salgados no próximo fim de semana, o lucro pode duplicar.

Água é o produto mais procurado. (Foto: Henrique Arakaki)

Nádia Menezes, de 32 anos, também chegou cedo para garantir as vendas em frente à universidade. Mesmo antes da chegada dos candidatos, os fiscais de prova costumam chegar mais cedo e comprar algo. Como chegou cedo, Nádia garantiu um lugar bem ao lado da porta da Uniderp.

A vendedora Carolina Lima, de 24 anos, costuma comparecer na universidade em dias de concurso, mas é a primeira vez que vende produtos no dia do Enem. Ela e o marido estavam vendendo água, sanduíche e refrigerante.

Casal oferece variedade de produtos em frente à universidade. (Foto: Henrique Arakaki)

Jornal Midiamax