Idosa morta por coronavírus em Três Lagoas vivia em asilo onde mais 5 casos estão confirmados

A primeira vítima fatal de Covid-19 do município de Três Lagoas, e a quinta de Mato Grosso do Sul, uma idosa de 81 anos, era residente da Casa de Repouso Leituga Saúde, instituição particular voltada para idosos na cidade, que fica a 327km de Campo Grande. De acordo com a titular da Secretaria Municipal de […]
| 16/04/2020
- 12:52
Idosa morta por coronavírus em Três Lagoas vivia em asilo onde mais 5 casos estão confirmados
Diante da primeira suspeita, Saúde já determinou isolamento a moradores da Casa de Repouso | Foto: Divulgação - Diante da primeira suspeita, Saúde já determinou isolamento a moradores da Casa de Repouso |

A primeira vítima fatal de Covid-19 do município de Três Lagoas, e a quinta de , uma idosa de 81 anos, era residente da Casa de Repouso Leituga Saúde, instituição particular voltada para idosos na cidade, que fica a 327km de Campo Grande.

De acordo com a titular da Secretaria Municipal de Saúde do Município, Angelina Zuque, a idosa teria sido contaminada por outra moradora após suposto contato com um caso assintomático da doença. Na instituição, 4 idosos – de 75, 80, 81 e 91 anos – tiveram diagnóstico positivo após apresentarem sintomas, no inicio do mês. Pelo menos dois trabalhadores da saúde que atuavam no local também foram infectados. O número corresponde à metade dos casos confirmados da cidade.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na quarta-feira (15), a idosa que faleceu na quarta-feira (15) teve piora no quadro e foi reinternada. O documento aponta que outra paciente, de 80 anos, também precisou sair do isolamento domiciliar e ser internada em um hospital. O idoso de 75 anos se recupera em isolamento domiciliar, na Casa de Repousos, assim como a mais velha entre o grupo, uma senhora de 91 anos, que já teve a alta hospitalar. Segundo Zuque, até a noite de ontem, o estado de saúde da idosa de 80 anos, que voltou ao hospital, seria estável.

A secretária destacou que, antes do primeiro caso no asilo ser confirmado – o que ocorreu no último dia 5 de abril – a Vigilância em Saúde do município já havia determinado isolamento de todos os moradores da casa de repouso como medida de contenção da contaminação.

“Quando começamos a investigação, todos ficaram em isolamento e em monitoramento. Se apresentassem algum sintoma, seriam avaliados. Quem estava sintomático, teve exame coletado, que deram positivo. Mas, todos já estavam em isolamento”, afirmou a secretária, que destacou que a situação está controlada devido a adoção do isolamento precoce.

A secretaria ainda investiga a forma de contaminação. Uma possibilidade é que a infecção tenha ocorrida a partir da visita de uma familiar assintomática, que teria vindo de São Paulo visitar a mãe.

A reportagem entrou em contato com a Casa de Repouso e aguarda retorno. Vale lembrar que, no dia 7 de abril, após o primeiro diagnóstico positivo, a instituição divulgou nas que trabalha em conformidade com as orientações do Ministério da Saúde, OMS e administração municipal em relação à COVID-19.

“Devido à Pandemia da Covid-19, informamos que a Casa de Repouso Leituga Saúde está tomando todas as medidas necessárias e realizando os protocolos recomendados pelos órgão de saúde e autoridades locais”.

Em Três Lagoas, são 12 casos confirmados, 3 em investigação e um óbito. Ao todo, foram 71 notificações, dos quais 54 foram descartados e dois excluídos.

Veja também

Crânio e ossos humanos estavam ao lado de uma Escola Municipal

Últimas notícias