Cotidiano

VÍDEO: Comerciantes reclamam de destruição após ‘noitadas’ na Euclides da Cunha

Um trecho da rua Euclides da Cunha virou ponto de encontro nos finais de semana e a aglomeração durante a noite tem tirado o sono de comerciantes em Campo Grande. Em uma região privilegiada do comércio, o que fica depois da festança é sujeira e muita bagunça. Comerciantes denunciam que as pessoas ficam no local […]

Mylena Rocha Publicado em 08/02/2020, às 15h07 - Atualizado em 09/02/2020, às 11h37

Câmeras de segurança mostram que aglomeração se forma durante a madrugada e algumas pessoas amanhecem no local. //Foto: Reprodução
Câmeras de segurança mostram que aglomeração se forma durante a madrugada e algumas pessoas amanhecem no local. //Foto: Reprodução - Câmeras de segurança mostram que aglomeração se forma durante a madrugada e algumas pessoas amanhecem no local. //Foto: Reprodução

Um trecho da rua Euclides da Cunha virou ponto de encontro nos finais de semana e a aglomeração durante a noite tem tirado o sono de comerciantes em Campo Grande. Em uma região privilegiada do comércio, o que fica depois da festança é sujeira e muita bagunça.

Comerciantes denunciam que as pessoas ficam no local para se reunir e beber, formando uma aglomeração, mas o problema é o caos no dia seguinte. Uma empresária contou ao Jornal Midiamax que a situação tem sido mais frequente nas últimas semanas.

“Estamos enfrentando problemas sérios com a sujeira e a depredação, causada por pessoas que usam o estacionamento das lojas para passar a madrugada bebendo”, afirma.

A comerciante conta que os estacionamentos foram depredados e que o local amanhece com forte odor de urina e vômito. “Já reclamamos para a polícia e Ministério Público, mas nada foi resolvido”, lamenta.

Jornal Midiamax