Cotidiano

VÍDEO: atriz Lucélia Santos pede doações para hospital atender indígenas com Covid-19

A atriz Lucélia Santos reforçou pedidos de doações de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para o Hospital Regional de Aquidauana – a 135 quilômetros de Campo Grande, para atender casos de indígenas infectados com Covid-19, doença causada pelo coronavírus. (Veja o vídeo no fim da reportagem) Em vídeo que circula nas redes sociais, a atriz, […]

Gabriel Maymone Publicado em 23/07/2020, às 12h56 - Atualizado às 15h28

Atriz Lucélia Santos pede doações para hospital atender indígenas. (Imagem: Reprodução)
Atriz Lucélia Santos pede doações para hospital atender indígenas. (Imagem: Reprodução) - Atriz Lucélia Santos pede doações para hospital atender indígenas. (Imagem: Reprodução)

A atriz Lucélia Santos reforçou pedidos de doações de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para o Hospital Regional de Aquidauana – a 135 quilômetros de Campo Grande, para atender casos de indígenas infectados com Covid-19, doença causada pelo coronavírus. (Veja o vídeo no fim da reportagem)

Em vídeo que circula nas redes sociais, a atriz, conhecida por seu papel na novela ‘Escrava Isaura’, convocou a população de Campo Grande a ajudar. “As nações Terena de Miranda e Aquidauana, nesse momento, passam por alto índice de contaminação por Covid-19. Estou pedindo sua colaboração para o Hospital Regional de Aquidauana”, pontuou.

Então, Lucélia finaliza o vídeo fazendo um apelo. “Vamos fazer a nossa parte e salvar os povos indígenas da morte, colaborem”, concluiu.

Para continuar atendendo à comunidade indígena de Aquidauana, o hospital precisa de luvas, álcool gel, máscaras de proteção, sabonete líquido, fraldas geriátricas (todos os tamanhos) e de escovas e creme dental.

As doações podem ser feitas no Memorial da Aldeia Urbana Marçal de Souza, na Rua Terena, Bairro Tiradentes, Campo Grande.

VÍDEO: atriz Lucélia Santos pede doações para hospital atender indígenas com Covid-19
Aglomeração em evento do governo em Aquidauana na semana passada. (Foto: Divulgação)

Surto após evento do governo de MS

Após agenda do Governo do Estado na semana passada em aldeia de Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, 40 indígenas testaram positivo para coronavírus (Covid-19), do total de 99 casos registrados no município. Além disso, entre a terça-feira e esta quarta-feira (21), quatro indígenas vieram a óbito.

Conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, destas mortes, uma teve resultado positivo para coronavírus conforme teste do Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) e três ainda estão em investigação, aguardando resultados dos exames.

Até o momento, no geral Aquidauana ainda tem 86 casos ativos. Dos 86 ativos, cinco estão hospitalizados e todos são indígenas, atendidos no Hospital Regional de Aquidauana. As vítimas são das aldeias Ipegue, Bananal, Limão Verde, Buritizinho, Água Branca, Morrinho, Lagoinha e Colônia Nova.

Por meio de nota, o Governo de Mato Grosso do Sul e Prefeitura de Aquidauana informaram que vão ampliar o atendimento médico nas aldeias do Distrito de Taunay, onde diversos indígenas foram infectados. Em reunião nesta quarta-feira, o governador Reinaldo Azambuja, o prefeito Odilon Ribeiro e o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende definiram novas estratégias de atendimento para a região.

O Governo do Estado ajudará a Prefeitura de Aquidauana com envio de equipe médica e de enfermagem, medicamentos, equipamentos, viatura, máscaras e solicitaram ao Ministério da Saúde a estrutura para um hospital de campanha.

Jornal Midiamax