O professor Terena Paulo Baltazar, do Instituto Terena de Educação Intercultural, um dos 40 indígenas que contraiu Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, permanece internado em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital do Pênfigo de Campo Grande.

O indígena estava internado no hospital da Cassems de Aquidauana e, devido à piora no estado clínico, precisou ser transferido para Campo Grande em uma UTI aérea.

Transferido em UTI aérea, professor Terena permanece internado em Campo GrandeEntre terça e quarta-feira, quatro indígenas da região morreram vítimas da doença. As vítimas eram das aldeias Bananal, Ipegue e Lagoinha.

Conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, destas mortes, uma teve resultado positivo para coronavírus conforme teste do Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) e três ainda estão em investigação, aguardando resultados dos exames.

Os caciques Célio Fialho, da aldeia Bananal, e Julison Farias, da aldeia Água Branca, que participaram do evento com representantes do governo no dia 2 de julho, também estão hospitalizados.