Cotidiano

Taxa de ocupação de leitos sobe 1% em menos de 24h na Capital

A taxa de ocupação de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Campo Grande está em 93,10%, na noite desta quarta-feira (23). Durante a manhã, esse valor estava em 92,2%. Apesar do aumento da disponibilidade de vagas para pacientes graves – até terça-feira (22) era de 98% -, o número continua acima dos 90%, sendo o […]

Fábio Oruê Publicado em 23/12/2020, às 20h41

(Foto: Breno Esaki)
(Foto: Breno Esaki) - (Foto: Breno Esaki)

A taxa de ocupação de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Campo Grande está em 93,10%, na noite desta quarta-feira (23). Durante a manhã, esse valor estava em 92,2%. Apesar do aumento da disponibilidade de vagas para pacientes graves – até terça-feira (22) era de 98% -, o número continua acima dos 90%, sendo o maior entre as capitais do país.

Segundo o sistema Mais Saúde, a taxa de leitos clínicos ocupados é de 53,63% e a de leitos de UTI gerais está em 80,91%.

MS vive o pior momento até agora da pandemia pelo coronavírus e registrou 22 mortes e 1.652 novos casos da doença confirmados nas últimas 24h. O boletim foi divulgado na manhã desta quarta-feira.

Conforme os dados, com esses números, a média móvel de casos dos últimos 7 dias é de 1.224 casos por dia, a maior já registrada desde o início da pandemia. A média móvel de mortes também bateu novo recorde, com média de 21,7 óbitos por dia na última semana. “São números muito expressivos, maior média móvel que já tivemos. Fecharemos o mês de dezembro com mais casos da Covid-19 em MS”, lamentou o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende.

Jornal Midiamax