Dos 234 leitos de UTI oferecidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) em Campo Grande, 92% (215) estão ocupados, conforme balanço divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) neste sábado (25), dentro do boletim que atualizou a situação do coronavírus em Mato Grosso do Sul. As vagas são divididas entre pacientes de Covid-19 e casos suspeitos (46%) e internados por força de outros problemas (46%).

A ocupação de leitos em Campo Grande é gera preocupação entre as autoridades, levando a medidas como a abertura de vagas em UTI em hospitais –o que já ocorreu no Hospital de Câncer Alfredo Abrão (14 leitos) e Santa Casa (10), com outros 10 a serem inaugurados no Hospital Universitário. Além disso, diárias clínicas e em UTIs na rede privada foram contratadas e já se encontram em uso no Hospital do Pênfigo, El Kadri, Clínica Campo Grande e Proncor.

Referência para o tratamento do coronavírus em Campo Grande, e unidade que em breve também deve ganhar novos leitos de UTI, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul tem sido totalmente direcionado para pacientes de Covid. Contudo, tem registrado taxas de ocupação superiores a 90%.

As taxas de ocupação de UTIs do SUS em Campo Grande estão bem acima da média estadual, de 57%, e das demais macrorregiões de Mato Grosso do Sul. Corumbá, que conta com 22 leitos habilitados para a rede pública, tem ocupação de 77% (sendo que 41% das vagas é usada por pacientes com Covid-19).

Dourados, por sua vez, registra 48% de ocupação nos 107 leitos de UTI do SUS (16% dos pacientes é de coronavírus). Em Três Lagoas, a taxa de ocupação é de 41% (são 55 leitos, 16% deles para pessoas com Covid-19).

Em relação aos leitos clínicos, a situação é mais folgada: há 710 vagas para adultos, das quais 274 estão ocupadas por casos confirmados (152) e suspeitos (122), taxa de uso de 39%. Em reação aos leitos pediátricos, das 199 vagas existentes, 10 estão ocupadas (2 para pacientes confirmados e 8 casos suspeitos), taxa de 8%.

Já em relação às UTIs pediátricas, o Estado conta com 9 leitos, com 3 deles ocupados por casos suspeitos (33%). Boletim divulgado neste sábado apontou mais de 21 mil casos de coronavírus e 292 mortes pela doença em todo o Estado.