Cotidiano

Sem aventais, agentes de saúde usam sacos de lixo contra coronavírus em Dourados

Pressionados pelo avanço dos casos de coronavírus em Dourados, que já registra 307 casos confirmados, profissionais das unidades de saúde estão utilizando aventais  improvisados com sacos de lixo.  A denúncia é do Sindcrase (Sindicato dos Agentes de Saúde Comunitários e Endemias de Dourados). A entidade também relata que, nas unidades de saúde de Dourados, estão […]

Marcos Morandi Publicado em 01/06/2020, às 15h46

Segundo a entidade, faltam EPIs nas unidades de saúde. (Divulgação).
Segundo a entidade, faltam EPIs nas unidades de saúde. (Divulgação). - Segundo a entidade, faltam EPIs nas unidades de saúde. (Divulgação).

Pressionados pelo avanço dos casos de coronavírus em Dourados, que já registra 307 casos confirmados, profissionais das unidades de saúde estão utilizando aventais  improvisados com sacos de lixo.  A denúncia é do Sindcrase (Sindicato dos Agentes de Saúde Comunitários e Endemias de Dourados).

A entidade também relata que, nas unidades de saúde de Dourados, estão faltando outros equipamentos de proteção individual e para não ficarem desprotegidos do contágio do coronavírus, os servidores estão fazendo vaquinha para comprar material.

Há relatos, segundo a entidade, que diante do envio de apenas duas máscaras para cada equipe, que é composta por seis agentes, os servidores estão utilizando o sistema de rodízio e quem fica sem o equipamento, precisa tirar dinheiro do próprio bolso.

“Com o racionamento desses equipamentos, tem gente que deixa de ir ao banheiro com medo de novas contaminações. Se tiver que fazer as necessidades, fica sem equipamento, porque não tem outro para fazer a troca”, relata uma agente.

A secretária municipal de Saúde, Berenice Machado de Souza foi procurada pela reportagem do Jornal Midiamax,   mas até o momento não se manifestou.

Jornal Midiamax