Para fazer almoço de Páscoa, campo-grandense espera mais de 20 minutos em filas de mercado

Com filas gigantescas e um tempo de espera de no mínimo 20 minutos, o campo-grandense se “aventurou” em filas de supermercados dos bairros e do centro da Capital, neste sábado (11), para comprar ingredientes do almoço de Domingo de Páscoa (12). Devido a pandemia do coronavírus (Covid-19), mercados funcionam com restrições. No máximo 20 pessoas […]
| 11/04/2020
- 16:42
Para fazer almoço de Páscoa, campo-grandense espera mais de 20 minutos em filas de mercado
Filas em supermercados. (Foto: Karina Campos) - Filas em supermercados. (Foto: Karina Campos)

Com filas gigantescas e um tempo de espera de no mínimo 20 minutos, o campo-grandense se “aventurou” em filas de supermercados dos bairros e do centro da Capital, neste sábado (11), para comprar ingredientes do almoço de Domingo de Páscoa (12). Devido a pandemia do coronavírus (Covid-19), mercados funcionam com restrições. No máximo 20 pessoas por vez pode entrar.

A professora Ticiane Pimenta de Almeida disse que veio agilizar as compras para os pais, que são idosos. No começo da semana, ela foi até peixarias para comprar o ingrediente principal, o bacalhau, que tradicionalmente é feito pela mãe. “Desde o início desta bomba, eu estou cuidando e (sendo) responsável pelas compras, pagamento de conta e o que eles precisam. Hoje vou compras verduras, refrigerante e coisas para a sobremesa”, explica.

Alguns consumidores usavam máscaras e mantinham distanciamento recomendado. No supermercado Fort, do bairro Coronel Antonino, a fila chegou a dobrar a curva da entrada do estacionamento. “Eu imagino que amanhã esteja bem pior, porque sempre deixam para a última hora”, alertou o mecânico Aldair Mendes.

Já no supermercado Comper, da e Ceará, o fluxo de clientes era menor. O tempo de espera era de 10 a 15 minutos. “Como é mais perto de casa, vim comprar só o básico. Não sou católica, então não vou fazer peixe, vou comprar algo simples e rápido para almoçar em família, acho que esse sim é o verdadeiro significado da Domingo de Páscoa”.

Aproveitando as compras, Meiri Fonseca trouxe os filhos para escolher o ovo da Páscoa. Ela conta que não teria disponibilidade para ir até lojas especializadas em chocolates para dar aos pequenos. “Eu prometi dar um ovo da Páscoa com brinquedo, o bom é que o chocolate pode ficar para a sobremesa”, brinca a mãe.

Com o , o horário de funcionamento dos estabelecimentos é das 8h às 22h, por conta do decreto municipal, para evitar o avanço da doença.

Veja também

Crânio e ossos humanos estavam ao lado de uma Escola Municipal

Últimas notícias