MS tem 214 novos leitos de UTI para tratamento de coronavírus

Mato Grosso do Sul ganhou 214 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 329 leitos clínicos para ampliar o tratamento do coronavírus. A informação foi divulgada durante transmissão ao vivo da SES (Secretaria de Estado de Saúde) neste sábado (18). Dos 161 casos de coronavírus, o Estado tem 22 internados, sendo 11 em […]
| 18/04/2020
- 17:00
MS tem 214 novos leitos de UTI para tratamento de coronavírus
(Chico Ribeiro, Subcom) - (Chico Ribeiro, Subcom)

ganhou 214 novos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 329 leitos clínicos para ampliar o tratamento do coronavírus. A informação foi divulgada durante transmissão ao vivo da SES (Secretaria de Estado de Saúde) neste sábado (18). Dos 161 casos de coronavírus, o Estado tem 22 internados, sendo 11 em leitos públicos e 11 em leitos particulares.

Conforme informações dos secretários, com a ampliação, agora MS tem 727 leitos de UTI. Os novos leitos foram distribuídos em 12 cidades: Corumbá (10), Coxim (5), Costa Rica (7), Chapadão do Sul (5), Paranaíba (10), Três Lagoas (10), Campo Grande (104), Bataguassu (5), Nova Andradina (18), Dourados (25), Ponta Porã (10) e Sidrolândia (5). 

MS ainda tem 339 novos leitos clínicos, que somam aos 825 já existentes, para atendimento ao coronavírus. Os novos leitos clínicos ficam nas seguintes cidades: Corumbá (26), Três Lagoas (10), Campo Grande (239), Bataguassu (7), Dourados (47).

“Doença chegou à população mais pobre”

O secretário Geraldo Resende comentou que é a primeira vez desde o início da pandemia que o número de leitos públicos ocupados é equivalente ao de leitos particulares. Há 11 pacientes em leitos públicos, sendo 4 em UTIs, e 11 em leitos particulares, com 6 em UTIs. 

“Nos primeiros dias, a internação era de pacientes da classe média e alta, que viajaram para países da Europa, para os Estados Unidos, ou para estados onde havia casos, como no Nordeste, e Rio de Janeiro. Agora, temos um equilíbrio, 11 pessoas em leitos públicos e 11 em privados. Isso mostra que a doença chegou à população mais pobre, mais vulnerável”, diz. O secretário chama a atenção e diz que o isolamento social é o melhor remédio para evitar Covid-19. 

Veja também

A energia solar sofrerá taxas impostas pelo Marco Legal da Geração Distribuída em cinco meses

Últimas notícias