MPMS prorroga regime diferenciado de trabalho até 18 de dezembro

O MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) prorrogou até 18 de dezembro o RDAU (Regime Diferenciado de Atendimento de Urgência), imposto em razão da pandemia de Covid-19. A resolução foi publicada na edição desta sexta-feira (27) do Diário Oficial do órgão (DOMPMS). Desde agosto, seguindo o plano de biossegurança do TJMS […]
| 27/11/2020
- 12:46
MPMS prorroga regime diferenciado de trabalho até 18 de dezembro
Sede da Procuradoria Geral de Justiça do MPMS, no Parque dos Poderes, em Campo Grande | Foto: Leonardo de França | Midiamax - Sede da Procuradoria Geral de Justiça do MPMS, no Parque dos Poderes, em Campo Grande | Foto

O MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) prorrogou até 18 de dezembro o RDAU (Regime Diferenciado de Atendimento de Urgência), imposto em razão da pandemia de . A resolução foi publicada na edição desta sexta-feira (27) do Diário Oficial do órgão (DOMPMS).

Desde agosto, seguindo o plano de biossegurança do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), o MP vinha retomando gradativamente suas atividades presenciais, ampliando para 70% a capacidade de trabalho em suas unidades.

Com a alta de casos da doença causada pelo novo coronavírus, o Poder Público voltou a estabelecer restrições. A decretou toque de recolher a partir de hoje.

Já o Governo do Estado suspendeu o atendimento ao público na Ageprev (Agência Estadual de Previdência Social), na FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul) e em subsecretarias ligadas à Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica).

Os jovens formam o grupo mais atingido nessa nova fase da pandemia, que ainda está na primeira onda no Brasil. Nesta semana, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) emitiu um alerta sanitário, apontando para  um “aumento expressivo no número de casos” na Capital.

O próprio MPMS reforçou o alerta ontem, quinta-feira (23). Em carta aberta à população, assinada pelo chefe do órgão, o procurador-geral de Justiça Alexandre Magno Benites de Lacerda, alerta para falta de recursos humanos e anestésicos para intubação de doentes em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), caso não haja contribuição às medidas de biossegurança.

Veja também

A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) oferece 1.198 vagas de emprego...

Últimas notícias