O prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou em ‘ao vivo’ nas redes sociais neste sábado (11) que após solicitar medicamentos associados ao kit-coronavírus, recebeu, dos quatro remédios, apenas uma das medicações do Governo Federal. Apesar de pedir 100 mil comprimidos de cloroquina, o Governo Federal encaminhou 10 mil unidades do medicamento para Campo Grande.

Conforme Marquinhos, a solicitação teria sido feita ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e diante da negativa da disponibilidade dos medicamentos Ivermectina, Azitromicina, Zinco e Vitamina D, o presidente disse que ‘era pegar ou largar’ as cloroquinas.

“Pedimos os remédios do coquetel [coronavírus] ao presidente da república e ele disse: ‘oh prefeito, não temos […], mas temos aqui 10 mil comprimidos de cloroquina. O senhor quer ou não quer?’, eu disse: lógico que quero”, afirmou o prefeito. O Município teria solicitado 100 mil comprimidos de cloroquina e hidroxicloroquina, mas recebeu apenas 10% da quantidade solicitada.

Kit-coronavírus

A prefeitura fez, nesta semana, a compra dos comprimidos para montar os kits-coronavírus e valor foi de R$ 863 mil. 

Entre as aquisições, estão doses de ivermectina, hidroxicloroquina, zinco e vitamina D, entre outros, utilizados de forma experimental no tratamento da doença. Os médicos deverão prescrever aos pacientes.

A dispensa de licitação envolve a aquisição de medicamentos para atender protocolo no tratamento precoce (em fases iniciais) e profilaxia (caráter preventivo) à infecção por Covid-19, conforme consta no edital, e integra o processo administrativo 053.413/2020-22. No total, os pagamentos a três empresas perfazem exatos R$ 863.530.

Dez dos lotes licitados serão fornecidos pela Nunesfarma Distribuidora de Produtos Farmacêuticos Ltda., no valor de R$ 637.980. A Farma Cinco Ltda. fornecerá outros 6 lotes, totalizando R$ 165.700. E a Medicinalis Farmacêutica Ltda. receberá R$ 59.850 receberá R$ 59.850 por um lote.