Cotidiano

Judas e coronavírus são malhados em Sábado de Aleluia no Aero Rancho

Os moradores do bairro Aero Rancho, em Campo Grande, decidiram criar outro “inimigo” para malhar neste Sábado de Aleluia (11). A tradição católica de malhar Judas, permaneceu na região, e desta vez, o coronavírus também foi alvo da malhação. Conforme a moradora Jyeniffer Muller, o marido, Sérgio Acosta, cresceu em uma família tradicionalmente católica, e […]

Karina Campos Publicado em 11/04/2020, às 09h28 - Atualizado às 11h59

Judas e coronavírus são malhados em sábado de aleluia. (Foto: Arquivo Pessoal)
Judas e coronavírus são malhados em sábado de aleluia. (Foto: Arquivo Pessoal) - Judas e coronavírus são malhados em sábado de aleluia. (Foto: Arquivo Pessoal)

Os moradores do bairro Aero Rancho, em Campo Grande, decidiram criar outro “inimigo” para malhar neste Sábado de Aleluia (11). A tradição católica de malhar Judas, permaneceu na região, e desta vez, o coronavírus também foi alvo da malhação.

Judas e coronavírus são malhados em Sábado de Aleluia no Aero Rancho
Judas coronavírus para malhação. (Foto: Arquivo Pessoal)

Conforme a moradora Jyeniffer Muller, o marido, Sérgio Acosta, cresceu em uma família tradicionalmente católica, e todo ano criavam um Judas, representado por um boneco. “Ontem (10), ele resolveu fazer e eu ajudei, as crianças já queriam bater nele. Por culpa da quarentena, eu pensei em colocar a placa de coronavírus nele, já que ele está na rua e nós temos que ficar dentro de casa”, brinca.

A mãe brinca que outra tradição é passar  ramos nas pernas das crianças para que não aprontem durante o ano. O casal amarrou o “Judas Corona” no poste de luz a da rua a espera os filhos acordarem para começar a malhação “Todo Sábado de Aleluia, quando eles acordam, batemos nas pernas deles com uma rama, logicamente que fraco. Eles dão risadas. É porque os antigos (mais velhos da família), diziam que era para as crianças não fazerem tanta arte”.

A tradição é comum no seu bairro? Mande para a gente pelo WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax