Cotidiano

Instituto de Bonito vence premiação europeia com proposta de ecoturismo

O IDB (Instituto de Desenvolvimento de Bonito) venceu a premiação do Centro de Inovação Brasil – Europa, Enrich in Brazil, em desafio lançado para instituições de turismo, lazer, digitalização e desenvolvimento sustentável. O objetivo do desafio foi criar soluções inovadoras e personalizadas para o segmento atuar diante da pandemia da Covid-19, o novo coronavírus. O […]

Mariane Chianezi Publicado em 02/09/2020, às 15h09 - Atualizado às 18h13

Imagem ilustrativa. (Foto: Divulgação/IDB)
Imagem ilustrativa. (Foto: Divulgação/IDB) - Imagem ilustrativa. (Foto: Divulgação/IDB)

O IDB (Instituto de Desenvolvimento de Bonito) venceu a premiação do Centro de Inovação Brasil – Europa, Enrich in Brazil, em desafio lançado para instituições de turismo, lazer, digitalização e desenvolvimento sustentável. O objetivo do desafio foi criar soluções inovadoras e personalizadas para o segmento atuar diante da pandemia da Covid-19, o novo coronavírus.

O projeto inscrito é uma plataforma virtual voltada ao ecoturismo, com tecnologias imersivas para que os turistas possam conhecer as belezas naturais de fauna e flora da região.

De acordo com a secretária executiva do IDB, Emanueli Ribeiro, as empresas europeias agora deverão elaborar plataformas digitais que atendem as necessidades da proposta feita pelo instituto. Ela explica.

“A gente ficou sabendo desse desafio, aí pensamos em fazer essa pesquisa de realidade aumentada. Como o turismo voltou agora a e ainda não é o fluxo que tínhamos antes, a comunidade sentiu muito”, disse à reportagem.

A proposta, além de ajudar a economia da cidade, ajudaria a promover o turismo local. “Fazer com que a pessoa, em qualquer lugar do mundo, possa visitar Bonito. Acredito que isso vai promover ainda mais o destino”, finalizou.

Considerado um dos principais destinos mundiais do ecoturismo, Bonito gera mais de 7 mil empregos diretos e 2 mil indiretos em atividades turísticas, de acordo com a prefeitura do município, que recebe mais de 240 mil visitantes por ano.

A pandemia da Covid-19, no entanto, impôs graves limitações às atividades, além de prejudicar severamente as vendas dos produtores locais, que contavam com o fluxo de turistas para a comercialização de seus produtos.

Jornal Midiamax