Cotidiano

HRMS tem seis mortes por coronavírus em 24h; óbitos dobram em uma semana

O balanço indica que desde o início da pandemia 37 pacientes perderam a vida para o coronavírus (Covid-19) no hospital.

Gabriel Maymone Publicado em 14/07/2020, às 08h44 - Atualizado às 10h56

Contêiner do HRMS não é utilizado desde o dia 12 de julho. (Imagem: Divulgação HRMS)
Contêiner do HRMS não é utilizado desde o dia 12 de julho. (Imagem: Divulgação HRMS) - Contêiner do HRMS não é utilizado desde o dia 12 de julho. (Imagem: Divulgação HRMS)

O HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) teve na segunda-feira (13) seu dia mais fatal para o coronavírus (Covid-19). Foram seis mortes em 24 horas, conforme o boletim mais recente divulgado pelo hospital.

O balanço indica que desde o início da pandemia 37 pacientes perderam a vida para o coronavírus no hospital. Até o informe de domingo (12), eram 31 óbitos registrados. O número saltou para 37 no boletim de segunda-feira.

O avanço da doença assusta. Na terça-feira passada eram 19 óbitos. Ou seja, em uma semana o número de vítimas da doença praticamente dobrou no HRMS – referência para o tratamento de Covid-19 em MS.

Contêineres

Sem capacidade para atender a demanda, a câmara fria do HRMS ficou sem espaço e os corpos estão sendo armazenados em contêineres refrigerados no pátio do hospital desde o fim de semana.

Segundo a SES (Secretaria Estadual de Saúde), o protocolo segue as medidas de biossegurança para manejo de cadáveres, pois, os riscos de infecção e transmissão da Covid-19 continua exposto por saliva, sangue, e fluidos corporais, já que vírus pode permanecer viável em superfícies ambientais por 24 horas ou mais, e também pode ser transmitido por aerossóis.

Jornal Midiamax