Com praticamente todos os leitos disponíveis para os pacientes que não são acometidos pelos Covid 19 ocupadas, o Hospital da Vida em Dourados entrou em colapso e não há mais vagas para as pessoas que chegam em busca de atendimento médico.

Segundo informações apuradas na manhã desta quarta-feira (29) o principal problema está  relacionado às alas de atendimento comum que recebe pacientes de mais de 30 municípios da região da Grande Dourados.

A falta de vagas na unidade hospitalar  foi confirmada pela diretoria da Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados), que também ressaltou,  que na ala destinada aos pacientes de coronavírus,  somente 30% dos leitos estão ocupados.

“A Funsaud está organizando junto a central de regulação de leitos a transferência dos pacientes em uso de medicamento e casos de baixa complexidade para voltar ao município de origem”, explicou o diretor administrativo do Hospital da Vida,  Mateus Tavares Fernandes .

A direção da Funsaud informou que fez um pedido para o sistema de Regulação de Vagas que não destine mais pacientes para o Hospital da Vida,  onde sequer macas há a disposição.

Os pacientes que são socorridos pelo Corpo de Bombeiros e SAMU em urgência e emergência geralmente são levados para o HV e são diversos atendimentos diários, uma vez e estes pacientes não podem ser recusados.

O secretário municipal de Saúde de Dourados, Gecimar Teixera Júnior, que assumiu a vaga recentemente em substituição à Berenice Machado, investigada na operação Contágio, foi procurado pela reportagem, mas até o momento não se manifestou.