“Foi tudo muito rápido. Foi uma surpresa essa situação toda”, disse Lucimara Baltzar, a filha mais nova do professor Terena Paulo Baltazar, internado em estado grave, com Covid-19, no Hospital do Pênfigo de Campo Grande.

Conforme Lucimara, o pai ficou abalado ao saber que contraiu a doença, “mas meu pai sempre foi um homem forte e corajoso. Até o último momento antes de ser transferido ele falava que estava bem”, disse a filha.

Casado com a professora aposentada Marina Vicente Ferreira, Paulo tem três filhas e sete netos. “Ele sempre ficou com pensamento positivo, dizendo que vai ficar bem. Tem netos que dependem dele, todos crianças. Eles têm muita ligação com o avô”, disse Lucimara.

Então, em relação aos projetos sociais que o pai comanda, no Instituto Terena de Educação Intercultural, Lucimara garantiu que estão continuando. “Estou intermediando o trabalho dele. Os materiais que ele leva para as aldeias chegam na casa dele. Já entrei em contato com a professora que trabalha com ele nos projetos e vou repassar tudo para ela. O povo indígena precisa muito desses equipamentos”, informou.

Estado grave

Assim, Paulo é um dos 40 indígenas infectados com coronavírus (Covid-19) em Aquidauana. Então, ele foi internado na segunda-feira (20), no Hospital da Cassems, e teve piora no estado clínico, sendo transferido em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) aérea para Campo Grande. Ele permanece internado no Hospital do Pênfigo e seu estado de saúde é delicado.