Cotidiano

Família reencontra parente sumido há 10 anos após reportagem do Midiamax

A incansável busca pelo parente sumido há 10 anos chegou ao fim para a família de Valdir da Silva Ajala, de 50 anos. Sem contato com o morador desde 2010, as pistas do paradeiro de Valdir veio a tona após matéria do Jornal Midiamax sobre os beneficiários do Auxílio Emergencial. Valdir foi localizado em Campo […]

Mariane Chianezi Publicado em 13/07/2020, às 15h43 - Atualizado em 14/07/2020, às 10h07

Sem noticias do filho, João, que aparece na foto com Reginaldo, não pode reencontrar Valdir e faleceu há alguns anos | (Foto: Arquivo Pessoal)
Sem noticias do filho, João, que aparece na foto com Reginaldo, não pode reencontrar Valdir e faleceu há alguns anos | (Foto: Arquivo Pessoal) - Sem noticias do filho, João, que aparece na foto com Reginaldo, não pode reencontrar Valdir e faleceu há alguns anos | (Foto: Arquivo Pessoal)

A incansável busca pelo parente sumido há 10 anos chegou ao fim para a família de Valdir da Silva Ajala, de 50 anos. Sem contato com o morador desde 2010, as pistas do paradeiro de Valdir veio a tona após matéria do Jornal Midiamaxsobre os beneficiários do Auxílio Emergencial. Valdir foi localizado em Campo Grande.

À reportagem, o irmão de Valdir, Reginaldo da Costa Stockler de Assis, de 35 anos, disse que o paradeiro do irmão foi descoberto nesta segunda-feira (13) e afirma que foi graças a reportagem do jornal. Valdir está morando em uma clínica de reabilitação na Vila Bandeirantes e se emocionou ao falar com Reginaldo por telefone.

“Falei com ele hoje, está bem, o pastor responsável falou que ele vai ficar mais alguns meses [na reabilitação], mas que o contato da família vai ajudar. Ele ficou muito feliz e achou incrível ter achado ele”, comentou o irmão.

Reginaldo disse que recebeu muitas ligações com informações sobre pistas do paradeiro de Valdir e junto à polícia, conseguiu localizá-lo. O pai de Reginaldo e Valdir, João Batista Stockler de Assis, faleceu há alguns anos atrás e não pode reencontrar o filho sumido. O próximo passo agora é o reencontro e a família se prepara para rever o morador no próximo fim de semana.

“Vou para Campo Grande no sábado, que é dia de visitas. Ele nos pediu por orações e disse para não perdermos mais o contato”, disse. Reginaldo viu o irmão pela última vez quando era criança, pois na época, havia se mudado de Dourados.

Jornal Midiamax