Escritório Modelo de Assistência Jurídica propicia tutela a comunidades do Pantanal

Comunidades tradicionais da região do Pantanal recebem tutela jurídica em matéria de Direito do Trabalho, Assistência e Previdência Social por meio do Escritório Modelo de Assistência Jurídica da Faculdade de Direito da UFMS. A ação é realizada a partir da 5ª Expedição de Educação no Pantanal, que este ano ocorreu entre 7 e 11 de […]
| 16/12/2020
- 02:51
Escritório Modelo de Assistência Jurídica propicia tutela a comunidades do Pantanal
divulgação - divulgação

Comunidades tradicionais da região do Pantanal recebem tutela jurídica em matéria de Direito do Trabalho, Assistência e Previdência Social por meio do Escritório Modelo de Assistência Jurídica da Faculdade de Direito da . A ação é realizada a partir da 5ª Expedição de Educação no Pantanal, que este ano ocorreu entre 7 e 11 de dezembro, promovida por uma parceria entre diversas instituições.

De acordo com informações da organização, além da tutela jurídica, o objetivo da expedição foi propiciar aos residentes das comunidades das regiões do Castelo, Paraguai Mirim, São Francisco, Amolar, Barra de São Lourenço e Aldeia Indígena Guató, ações de educação ambiental e assistência social e o fornecimento de equipamentos de proteção individual. A realização seguiu os protocolos de biossegurança e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

A expedição foi coordenada pela 2ª Companhia de Polícia Militar Ambiental (PMA) em Corumbá (MS) e pelo Instituto das Águas da Serra da Bodoquena (IASB). Participaram representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT 24ª Região); do Tribunal Regional do Trabalho (TRT 24ª Região), do Escritório Modelo de Assistência Jurídica da Faculdade de Direito da UFMS (EMAJ/UFMS); do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo Ibama); do Instituto SOS Pantanal; do Ecologia e Ação (Ecoa) e do Instituto Acaia Pantanal. A atriz Cristiana Oliveira também integrou o grupo da expedição, que contou ainda com o apoio do Exército Brasileiro e a Coordenadoria Geral de Policiamento Aéreo (CGPA Sejusp) para o acesso às comunidades.

Pelo EMAJ/UFMS, participaram o professor Aurélio Briltes e a pós-graduanda em Direito Daiane Bastos. Os atendimentos realizados durante a expedição serão direcionados aos estudantes da disciplina de prática jurídica em Direito Previdenciário, para o devido andamento.

“Desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão por meio de atendimentos jurídicos na área dos Direitos Previdenciários e Trabalhistas é proporcionar acesso à Justiça e o mínimo existencial às comunidades tradicionais do Pantanal Sul, além de contribuir com a formação humanizada dos acadêmicos da Faculdade de Direito da UFMS”, afirmou o professor.

Para a estudante, a participação foi de grande relevância social e pessoal. “Promoveu meu amadurecimento sobre as questões envolvendo o Pantanal e os ribeirinhos e o quanto a promoção do Direito a estas pessoas é essencial, inclusive para a subsistência delas. Agregou-me um olhar mais humano e sensível para os aspectos sociais, o que, sem dúvidas, contribuirá para a minha formação profissional consciente dos deveres inerentes à advocacia”, disse Daiana.

Educação ambiental e cidadania

Na 5ª Expedição de Educação no Pantanal foram realizadas diversas ações de Educação ambiental e cidadania, sob responsabilidade de cada uma das instituições parceiras. Ao todo foram contemplados 402 ribeirinhos.

Além dos atendimentos de tutela judicial pela UFMS, foram realizadas: palestras sobre assuntos relacionados ao meio ambiente e distribuição e plantio de mudas de vegetação nativa; distribuição de equipamentos de proteção individual para a prevenção de acidentes e doenças junto aos ribeirinhos que atuam em atividades de coleta de iscas; distribuição de computadores para as escolas e de materiais para as brigadas voluntárias de combate a incêndios; e distribuição de peças de vestuário, brinquedos e de cestas básicas para a comunidade.

Mais informações sobre a atuação de cada instituição na expedição podem ser obtidas no site da Polícia Militar de (PMMS).

Veja também

Vídeo que circula nas redes sociais mostra um ônibus do Consórcio Guaicurus, linha 302- Caiobá...

Últimas notícias