Cotidiano

Escola atrasa para abrir portões para votação e eleitores se revoltam no Monte Castelo

A demora na abertura dos portões na escola estadual Maestro Frederico Liebermann revoltou os eleitores no início da manhã deste domingo (15). A votação deveria começar às 7 horas, porém, às 7h20 os portões ainda não haviam sido abertos, segundo eleitor. No vídeo gravado por um dos cidadãos presentes, ele chama  atenção para o atraso […]

Mylena Rocha Publicado em 15/11/2020, às 08h36

None
Foto: Reprodução

A demora na abertura dos portões na escola estadual Maestro Frederico Liebermann revoltou os eleitores no início da manhã deste domingo (15). A votação deveria começar às 7 horas, porém, às 7h20 os portões ainda não haviam sido abertos, segundo eleitor.

No vídeo gravado por um dos cidadãos presentes, ele chama  atenção para o atraso e ainda cita até manipulação de votos. “Sete horas era para começar, não começaram. Não abriram o portão, estão manipulando as urnas. Agora não sete e vinte já”, reclama. 

No vídeo é possível perceber que há uma fila de eleitores aguardando a abertura do portão da escola. Assim como o eleitor que gravou o vídeo, as outras pessoas também reclamam do atraso. 

O horário de votação começa às 7h e segue até 17h em Mato Grosso do Sul. As primeiras três horas, das 7h às 10h, serão preferenciais para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do chamado grupo de risco.

Segurança nas urnas

Nestas eleições, é importante entender como funciona a segurança das urnas eletrônicas. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) explica que a segurança do sistema eletrônico de votação é feita em camadas.

“Por meio de dispositivos de segurança de tipos e com finalidades diferentes, são criadas diversas barreiras que, em conjunto, não permitem que o sistema seja violado. Em resumo, qualquer ataque ao sistema causa um efeito dominó e a urna eletrônica trava, não sendo possível gerar resultados válidos”.

Fala Povo: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax