Cotidiano

Em quatro semanas, Campo Grande tem quase 20 mil novos casos de coronavírus

O número de novos casos de coronavírus não para de crescer e as últimas quatro semanas somaram quase 20 mil pacientes infectados na macrorregião de Campo Grande. O número representa mais do que o dobro de casos registrados nas quatro semanas anteriores, correspondentes ao mês de novembro na região.  Dados divulgados pelo Governo do Estado […]

Mylena Rocha Publicado em 29/12/2020, às 08h58 - Atualizado às 11h33

(Foto: Henrique Arakaki)
(Foto: Henrique Arakaki) - (Foto: Henrique Arakaki)

O número de novos casos de coronavírus não para de crescer e as últimas quatro semanas somaram quase 20 mil pacientes infectados na macrorregião de Campo Grande. O número representa mais do que o dobro de casos registrados nas quatro semanas anteriores, correspondentes ao mês de novembro na região. 

Dados divulgados pelo Governo do Estado apontam que Mato Grosso do Sul chegou ao pico da pandemia do coronavírus. Somente na última semana epidemiológica, do dia 20 a 26 de dezembro, a macrorregião de Campo Grande registrou 4.698 novos casos. Porém, o pico da pandemia foi registrado na semana do dia 6 a 12 de dezembro, quando foram computados 5.365 novos casos de Covid-19.

Em quatro semanas, Campo Grande tem quase 20 mil novos casos de coronavírusVale lembrar que a macrorregião de saúde de Campo Grande é composta pela Capital e mais 33 municípios de MS. Ainda segundo informações divulgadas pelo Governo, somente nas últimas quatro semanas, do dia 29 de novembro a 26 de dezembro, foram 19.464 novos casos na macrorregião de Campo Grande. 

O número é bastante superior ao registrado nas quatro semanas anteriores, do dia 1 a 28 de novembro, quando foram registrados 9.186 novos casos. Os dados mostram que houve um aumento de 111,8% nos casos registrados na macrorregião.

Toque de recolher prorrogado

Diante do aumento de casos de coronavírus e da possibilidade de um crescimento ainda mais expressivo devido às festas de fim de ano, o Governo decidiu prorrogar por mais 15 dias o toque de recolher, das 22 horas às 5 horas, em todos os municípios do Estado. O decreto é válido até o dia 9 de janeiro de 2021.

Conforme o decreto, apenas a circulação para procura de serviços essenciais ou trabalho está permitida durante o toque de recolher. 

Aumento de casos

O boletim da Covid-19 divulgado na manhã de segunda-feira (28) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) mostra que a semana epidemiológica que se encerrou no sábado (26) teve aumento de 103% no número de mortes se comparado com duas semanas atrás.

Os dados mostram que do dia 20 a 26 de dezembro foram 175 óbitos no Estado. Já na semana do dia 6 a 12 deste mês, MS havia registrado 86 pessoas que perderam a vida pelo coronavírus.

Jornal Midiamax