Cotidiano

Em 2 meses de aula presencial, Campo Grande teve 16 casos de covid-19 nas escolas particulares

Dois meses após o retorno das aulas presenciais em Campo Grande, as escolas particulares já registraram 16 casos de coronavírus (Covid-19). Os números são da Sesau (Secretaria Municipal de Campo Grande). Conforme a prefeitura de Campo Grande, foram 16 casos notificados. A notificação de infectados é uma das obrigações das escolas ao assinar termo de […]

Gabriel Maymone Publicado em 25/11/2020, às 08h27 - Atualizado às 11h35

(Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki, Midiamax)
(Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki, Midiamax) - (Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki, Midiamax)

Dois meses após o retorno das aulas presenciais em Campo Grande, as escolas particulares já registraram 16 casos de coronavírus (Covid-19). Os números são da Sesau (Secretaria Municipal de Campo Grande).

Conforme a prefeitura de Campo Grande, foram 16 casos notificados. A notificação de infectados é uma das obrigações das escolas ao assinar termo de compromisso que autoriza o retorno das aulas presenciais.

Assim, dos casos confirmados, seis são de professores e cinco de alunos. O restante dos contaminados são três auxiliares de professor e dois funcionários do administrativo.

Primeiro, voltaram as crianças de até 5 anos, que fazem parte do Ensino Fundamental. Com as regras de biossegurança e capacidade limitada, a Sesau liberou o retorno das escolas a partir do dia 21 de setembro.

Num segundo momento, a prefeitura liberou, com as mesmas regras, o retorno do Ensino Médio, que ocorreu no dia 19 de outubro, pouco mais de um mês atrás.

Por fim, desde o dia 4 de novembro, as crianças do Fundamental retornaram às salas das escolas.

Casos de Covid-19

Conforme o boletim da Covid-19 divulgado na segunda-feira (23) pelo governo do Estado, Campo Grande havia registrado 345 novos casos confirmados da doença em 24h. No total, Mato Grosso do Sul ultrapassou os 92 mil doentes. Na Capital, são mais de 42 mil infectados.

Então, em todo o MS, já foram registrados 1.727 mortes por coronavírus, sendo que 42,9%, ou 741, foram na Capital.

Novas rotinas…

O retorno das aulas presenciais nas escolas particulares foi autorizado desde que as instituições cumpram algumas regras. Primeiro, é preciso assinar um termo de compromisso com a Vigilância Sanitária, onde o responsável afirma estar ciente das medidas e que irá cumpri-las.

Então, algumas regras foram estabelecidas para evitar o vírus:

  • Limite de 50% dos alunos para ensino fundamental e de 30% para demais níveis
  • Distanciamento mínimo de 5 metros para realização de aulas de educação física;
  • Uso de máscara facultativo para crianças de até 6 anos;
  • Deixar janelas abertas e evitar o uso de ar condicionado;
  • Crianças com secreções nas roupas terão que trocar de vestes;
  • Salas devem ser desinfectadas durante os intervalos e atividades externas;
  • Aferição de temperatura corporal;
  • O responsável por aferir a temperatura deve usar avental de manga longa, máscara e óculos ou protetor facial;
  • Funcionários devem manter o cabelo preso, unhas curtas e não utilizar adereços como brincos e anéis.
Jornal Midiamax