Cotidiano

Dourados registra quase 500 agressões contra mulheres em cinco meses

Em cinco meses, Dourados, maior cidade do interior,  registrou 498 agressões contra mulheres. Desse total, 155 que foram vítimas de violência pediram medidas de proteção. Os dados são do MPMS (Ministério Público de MS) e também da Polícia Civil. O número de pedidos de medidas protetivas é considerado bem menor que o mesmo período durante […]

Marcos Morandi Publicado em 08/06/2020, às 08h35 - Atualizado às 08h35

Promotor Gonçalves de Assunção Junior. (Foto: O progresso).
Promotor Gonçalves de Assunção Junior. (Foto: O progresso). - Promotor Gonçalves de Assunção Junior. (Foto: O progresso).

Em cinco meses, Dourados, maior cidade do interior,  registrou 498 agressões contra mulheres. Desse total, 155 que foram vítimas de violência pediram medidas de proteção. Os dados são do MPMS (Ministério Público de MS) e também da Polícia Civil.

O número de pedidos de medidas protetivas é considerado bem menor que o mesmo período durante o ano passado, que registrou 413. Entretanto, os  dados podem não representar fielmente a realidade, diante das subnotificações.

Segundo o promotor de Justiça Izonildo Gonçalves de Assunção Junior, em informações do O Progresso,  o isolamento social, imposto pela pandemia aumenta a fronteira para o pedido de ajuda.

Conforme o promotor, no início do isolamento social, houve uma diminuição significativa na quantidade de registros de ocorrência e pedidos de medidas protetivas em Dourados.

“Esse fato pode ter sido causado pelo impacto inicial das medidas sanitárias e a impossibilidade de as mulheres saírem de suas casas. Na verdade, não é possível saber ao certo o que de fato ocorreu nesse período”, explica o promotor.

Jornal Midiamax