A Prefeitura de Dourados, por meio da Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social), desenvolveu um projeto voltado a atender aos imigrantes e seus familiares. A iniciativa é voltada para o encaminhamento dessas pessoas aos serviços assistenciais disponibilizados pelo Município.

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Maria Fátima Silveira de Alencar, é grande o número de imigrantes que chegaram Dourados nos últimos tempos em busca de emprego e “a cada dia mais famílias chegam à cidade, na esperança de uma vida melhor”. O foco é a industria frigorífica, que não consegue absorver todas as pessoas.

A secretária explica que está em fase de implantação em Dourados o Centro de Atendimento ao Imigrante, um local para atendimento específico dessas pessoas. No local os imigrantes recebem encaminhamentos e orientações e são inscritos no Cadastro Único para estarem habilitados a receber benefícios sociais oferecidos por todas as esferas de governo.

Shirley Flores Zarpelon, diretora da Proteção Social Especial da Semas, explica que o projeto tem por objetivo abordar as famílias e indivíduos com cartazes que estão em semáforos pedindo ajuda, informar sobre os serviços e endereços dos Equipamentos de Assistência Social, encaminhar as famílias aos centros de apoio como Cras, Creas, Centro Pop e Casa da Acolhida para acesso aos benefícios socioassistenciais e demais serviços ofertados pela Assistência Social.

“A Semas, por meio desses equipamentos, já vêm prestando atendimento a estes indivíduos e famílias, com abordagens, atendimento e encaminhamentos, entrega de benefícios eventuais, indicando o público citado para recebimento de doações da sociedade civil e oferta de acolhimento temporário quando necessário”, diz a diretora.