Cotidiano

Com suspensão de visitas, pacientes HR e Santa Casa ganham visitas on-line através de tablets

O Hospital Sírio Libanês firmou parceria, nesta semana, com a SES (Secretaria Estadual de Saúde), e disponibilizou um projeto de comunicação on-line para pacientes internados na Santa Casa de Campo Grande e HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). Com as visitas suspensas por conta do aumento de casos, pacientes ‘recebem a visita’ através […]

Karina Campos Publicado em 22/11/2020, às 08h15

Visitas podem ser feitas online. (Foto: Divulgação/HRMS)
Visitas podem ser feitas online. (Foto: Divulgação/HRMS) - Visitas podem ser feitas online. (Foto: Divulgação/HRMS)

O Hospital Sírio Libanês firmou parceria, nesta semana, com a SES (Secretaria Estadual de Saúde), e disponibilizou um projeto de comunicação on-line para pacientes internados na Santa Casa de Campo Grande e HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). Com as visitas suspensas por conta do aumento de casos, pacientes ‘recebem a visita’ através de chat por tablets.

De acordo com o HR, a ferramenta irá melhorar o fluxo de comunicação entre os profissionais da saúde e os familiares dos pacientes, que já sofrem com o distanciamento, além de auxiliar aqueles que tem parentes em outras cidades.

“Desenvolvemos esse projeto para trabalhar com dispositivos de comunicação (tabletes), por meio de uma equipe contratada por nós, que vai unir o que já é oferecido pela unidade hospitalar somada a este projeto. Nós queremos facilitar essa comunicação do paciente com a família por meio de uma vídeo-chamada e um boletim virtual”, disse a técnica do Sírio, Luzia Sandra de Paula.

Conforme a diretora-presidente do HRMS, Dra. Rosana Leite de Melo, o contato com o familiar, mesmo que distante, é uma forma de aconchegar e acalmar o paciente durante o tratamento.

“Não se justifica os pacientes ficarem sem esse contato. Suspendemos as visitas, por conta da pandemia, mas o contato pode ser feito por vídeo-chamada ou por mensagem de voz. O importante é facilitar ao paciente e a família esse contato, sem que haja risco a saúde de ambos”, defende.

O Hospital Regional vai receber três assistentes de comunicação com 15 tabletes com internet que facilitará a comunicação por meio de vídeo-chamada entre paciente e a família, para colocar em prática os boletins virtuais, será oferecido um treinamento para médicos e à equipe multidisciplinar.

As assistentes implantarão os fluxos de comunicação virtual definidos entre pacientes internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e os familiares que serão indicados pelos próprios pacientes.

O Hospital Regional já havia implementado o projeto Pombo Correio, que segue uma linha semelhante, onde os familiares encaminhavam e-mails e cartas aos pacientes internados na instituição, esse material é repassado as equipes das CTIs e UTIs e lido pelos profissionais para cada paciente.

Jornal Midiamax