Cotidiano

Com repasse sancionado, salário dos servidores é prioridade para Prefeitura de Campo Grande

O prefeito Marquinhos Trad lembrou que existem contas à serem pagas, mas que "a prioridade vai ser o não atraso ou parcelamento dos salários dos funcionários públicos".

Dândara Genelhú Publicado em 28/05/2020, às 14h45 - Atualizado em 14/07/2020, às 16h32

Foto: (Divulgação)
Foto: (Divulgação) - Foto: (Divulgação)

Após sanção do Programa de Enfrentamento ao Coronavírus, que garante repasses para estados e municípios durante a pandemia, Prefeitura de Campo Grande deve priorizar o salário do servidor público municipal. O prefeito Marquinhos Trad (PSD) lembrou que existem fornecedores e contas à serem pagas, mas que “a prioridade vai ser o não atraso ou parcelamento dos salários dos funcionários públicos”.

Sobre a sanção do programa, que já havia sido aprovado pelo Senado há 22 dias, o prefeito comentou que “chegou atrasado, mas é o suficiente para salvar o paciente”. Durante transmissão ao vivo, em 26 de maio, o prefeito lembrou que a pandemia do coronavírus retraiu o recebimento de receita nos caixas do município em torno de 40%.“Evidentemente que o baque foi muito forte, hoje praticamente estamos zerados na nossa conta corrente”, disse.

Com o sancionamento do auxílio, o destino do repasse realizado ao município deve ser mensurado pela gestão. Segundo Marquinhos, existem “fornecedores, obras que estão em andamentos, compras que estão sendo efetuadas, conta de água, conta de luz e uma série de outros fornecedores que também dependem de pagamento do município”.

Jornal Midiamax