Cidades de MS têm crescimento de até 600% no total de casos de coronavírus em 15 dias

No período, avanço da doença em Campo Grande foi de 45%, com acréscimo de quase 6 mil infectados pelo coronavírus.
| 22/08/2020
- 16:29
Cidades de MS têm crescimento de até 600% no total de casos de coronavírus em 15 dias
Vista aérea de Pedro Gomes, que viu total de infectados chegar a 7 em duas semanas. (Foto: Reprodução) - Vista aérea de Pedro Gomes, que viu total de infectados chegar a 7 em duas semanas. (Foto: R

Estatísticas apresentadas pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) neste sábado (22), dentro do boletim que apontou para um total de 41.888 casos positivos de coronavírus e 722 mortes causadas pela doença no Estado, indicam que a Covid-19 segue avançando de forma preocupante em muitos municípios. Nos últimos 15 dias, o avanço no volume de infectados chegou a 251% em algumas cidades.

Os dados foram divulgados pelo titular da pasta, Geraldo Resende, segundo quem as informações atestam que “a doença continua crescendo em todas as cidades de e são raras as que têm crescimento próximo de 0, que é o que perseguimos”.

Os dados consideram avanços percentuais da Covid-19 e indicam que, em 6 cidades, o total de infectados mais que dobrou: houve avanço superior a 100% em Água Clara (105%, de 37 casos em 8 de agosto para 76 no dia 22), Aparecida do Taboado (111%, de 190 para 400), Cassilândia (122%, 74 para 164), Coronel Sapucaia (163%, de 8 para 21), Miranda (235 para 529, alta de 125%), Nioaque (68 para 241, avanço de 254%), Taquarussu (4 para 9, alta de 125%) e Pedro Gomes (1 para 7, avanço de 600%). Em Bonito, o crescimento chegou a 97% (147 para 290).

“Isso demonstra que precisamos estar atentos, continuando a caminhada de janeiro até aqui em Mato Grosso do Sul, alertando prefeitos e secretários municipais”, destacou o secretário, segundo quem a doença segue “muito próxima e ativa”, reforçando recomendações favoráveis ao isolamento social, a fim de conter o espalhamento do , bem como do uso de máscara e medidas de higiene.

Por outro lado, a taxa de 0% em evolução de infectados no período foi registrada nos municípios de Anaurilândia (29 casos), Figueirão (4), Japorã (1) e Jaraguari (23). Em Laguna Carapã (37 para 38) e Aral Moreira (31 para 32), o aumento foi de 3%; de 5% em Douradina (128 para 135) e de 6% nos municípios de Antônio João (50 para 53), Bataguassu (667 para 708), Caracol (18 para 19), Fátima do Sul (293 para 311), Guia Lopes da Laguna (282 para 299) e Novo Horizonte do Sul (148 para 168).

A evolução proporcional mostra um espalhamento mais significativo nos pequenos municípios, que ainda tinham poucos casos –o que demonstra capacidade de disseminação–, contudo, os números absolutos também impressionam.

Em Campo Grande, por exemplo, o total de infectados saiu de 12.493 em 8 de agosto para 18.120 no boletim desde dia 22. A diferença de 5.717 infectados, sozinha, é maior que o volume de pacientes registrados em Dourados desde o início da pandemia (5.102).

Também houve altas substanciais de casos em Aquidauana (de 684 para 1.255, 83%), Sidrolândia (de 895 para 1.473, 65%), Ladário (282 para 405, 44%) e Naviraí (480 para 600, 25%), entre outras cidades. Em Corumbá, de 1.611 casos em 8 de agosto, chegou-se a 2.180 no boletim deste sábado.

Veja também

Últimas notícias