Apesar de não registrar o mesmo calorão dos últimos meses, outubro vem apresentando pancadas de chuvas de forma isolada em várias regiões de Mato Grosso do Sul. Porém, apesar de apresentar acumulados significativos, as chuvas com grandes volumes ainda devem acontecer nos últimos dias do mês.

O Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de MS) prevê que a partir do dia 28, o Estado registre chuvas mais intensas, principalmente nas regiões sudeste e sul de MS.

“Para o final do mês, deve-se tomar atenção com raios, chuvas intensas, ventos fortes e granizo no período. As regiões norte, central, sul e bolsão poderão ter acumulados de até 80 milímetros acumulados no período e as demais áreas em até 50 milímetros”, diz o comunicado divulgado nesta quarta-feira (21).

Porém, a partir do primeiro dia de novembro, as chuvas começam a cessar e manter o tempo firme. “Espera-se que as regiões sul, central e bolsão tenham os maiores acumulados em até 50 milímetros, nas demais áreas em até 20 milímetros”, prevê o centro.

Recomendações para chuvas fortes

Em caso de ventos fortes, a orientação do Cemtec é não estacionar embaixo de árvores, placas de propaganda e torres de
transmissão, pois há risco de queda. Já em casos de chuvas fortes, não deve-se permitir que alguém suba nos telhados após a chuva, há risco de queda e também não enfrentar pontos de alagamentos ou enxurradas temporárias.

Se estiver no trânsito, é necessário procurar um lugar seguro e esperar a chuva passar. Caso não conseguir, dirigir sempre devagar, com farol baixo e manter distância do veículo da frente.

Em caso de raios, evitar local aberto e  não se abrigar embaixo de árvores, além de não ficar próximo a cercas de metal. O centro também recomendar andar sempre calçado e desligar eletroeletrônicos da tomada. Também não deve-se ficar em pontos altos como morros ou topos de prédios e não se abrigar embaixo de estruturas metálicas.

Se a chuva vir acompanhada por granizo, deve-se colocar papelão para forrar por dentro o para-brisa do carro, pois isso evita que, caso ocorra quebra do vidro por granizo, os cacos não machuquem ocupantes. Após a chuva de
granizo, o piso fica escorregadio, recomenda-se cuidado ao se deslocar.

21 dias de outubro

As chuvas estão ocorrendo de forma isolada e gradativa neste mês. Desde de 06 de outubro de 2020, os sensores de monitoramento vem registrando pancadas de chuvas com diferentes níveis de intensidades em todas as regiões, que inclusive trouxeram até estragos em algumas cidades do interior e muitos deles provocados por ventania e chuva intensa.

Conforme os dados do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), MS já registrou aproximadamente 40 milímetros acumulados em média nos últimos 15 dias. As poucas chuvas que ocorreram até agora já auxiliaram a redução de focos de incêndios florestais no Pantanal em 80%.

Campo Grande teve 79,4 milímetros acumulados neste mês e isso representa 52% da média esperada.

Nos próximos dias, segundo o Cemtec, as pancadas de chuvas devem acontecer a partir da tarde favorecido pela temperatura e umidade local.