Cotidiano

Após acidentes, mulheres pedem sinalização no bairro Centro Oeste em Campo Grande

Moradores da rua Ana Jacinta de Oliveira cruzamento com Avenida Marajoara, no bairro Centro Oeste, em Campo Grande, fazem um apelo para instalação de uma lombada e reforço na sinalização, após constantes acidentes na região.   Conforme Selma Prado, os condutores costumam transitar em alta velocidade e não respeitam a sinalização, além da sinalização vertical que está […]

Karina Campos Publicado em 01/06/2020, às 17h11

(Foto: Leitor Midiamax)
(Foto: Leitor Midiamax) - (Foto: Leitor Midiamax)

Moradores da rua Ana Jacinta de Oliveira cruzamento com Avenida Marajoara, no bairro Centro Oeste, em Campo Grande, fazem um apelo para instalação de uma lombada e reforço na sinalização, após constantes acidentes na região. 

Após acidentes, mulheres pedem sinalização no bairro Centro Oeste em Campo Grande
Grupo de moradoras faz apelo para instalação de lombada e sinalização. (Foto: Leitor Midiamax)

Conforme Selma Prado, os condutores costumam transitar em alta velocidade e não respeitam a sinalização, além da sinalização vertical que está apagada. “Não aguentamos mais tanto acidente, só nesta quinzena foram 15 acidentes. Na sexta-feira (29) mesmo teve um grave. Sabemos que licitação é difícil, mas que nos ajudem com um quebra-molas, uma sinalização com mais condições do condutor ver. A placa de pare está no lugar errado. Os carros veem muito rápido e não param”, disse.

Morando há 7 anos no local, Roberta de Souza Silva conta que recentemente crianças foram atropeladas e a vítima do último acidente ainda está internada na Santa Casa da Capital com fraturas. Ainda ressalta que os realizou uma petição e enviou a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), solicitar a manutenção da via. 

“Desde quando moro aqui começou esses acidentes constantes. Não é horário de pico, mas 7h, 11h ou 17h, o povo abusa, e esses horários são perigosos. Não dá nem para andar aqui na rua porque os motoristas correm muito”, lamenta. 

A prefeitura municipal informou que a Agetran enviará uma equipe técnica para verificar a situação. 

Fala Povo: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax