Cotidiano

Sindicato cobra investigação e até exoneração de envolvidos em furto de peça de bronze do HRMS

O SINTSS (Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social), que representa os funcionários do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) apoia a investigação do furto da tampa de uma autoclave, feita de bronze, e que iria para leilão. O crime aconteceu na segunda-feira (7) e a suspeita é de que o autor seja funcionário […]

Cleber Rabelo Publicado em 08/10/2019, às 15h16 - Atualizado às 18h15

Divulgação, HRMS
Divulgação, HRMS - Divulgação, HRMS

O SINTSS (Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social), que representa os funcionários do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) apoia a investigação do furto da tampa de uma autoclave, feita de bronze, e que iria para leilão.

O crime aconteceu na segunda-feira (7) e a suspeita é de que o autor seja funcionário do hospital, já que o local onde a peça estava é de acesso restrito. De acordo com o presidente do sindicato, Ricardo Bueno, o Hospital precisa investigar e punir. “Damos total apoio à investigação. O HRMS já enfrenta grande desgaste das coisas que estão acontecendo, para mais isso? Funcionário furtando coisas de dentro do Hospital, um absurdo. Descobrindo o culpado, tem que abrir processo administrativo e exonerar, esse tipo de coisa não pode acontecer”, afirmou.

Sindicato cobra investigação e até exoneração de envolvidos em furto de peça de bronze do HRMS
magem mostra uma autoclave com tampa de bronze. (Foto: Ilustração)

Para Bueno, as câmeras de segurança do Hospital devem ajudar nas investigações. “A saída da recepção central e a de funcionários têm câmeras. Para sair com uma peça como aquela, provavelmente, o funcionário não saiu no horário de expediente. A única opção é a entrada de funcionários, lá tem câmera. Acho que não será difícil identificar o autor do furto”, diz.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do Hospital Regional e aguarda posicionamento.

O crime

Funcionário da administração do Hospital Regional Rosa Pedrossian procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga nesta segunda-feira (07), para denunciar o furto da tampa de uma autoclave, equipamento usado na esterilização de materiais contaminados e que iria para leilão.

Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 15 horas, durante limpeza no setor de patrimônio, foi constatado que a tampa feita de bronze havia desaparecido. Não foram encontrados sinais de arrombamento e apenas funcionários tinham acesso ao local. O caso foi registrado como furto e é investigado pela Polícia Civil.

Jornal Midiamax