Sesau desmente boato sobre fechamento definitivo de 24h na Coophavilla II

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) negou que o CRS (Centro Regional de Saúde) Dr. Waldeck Fletner de Castro Maia, no bairro Coophavila II, será fechado, conforme boatos que começaram a correr nesta quarta-feira (10). De acordo com as denúncias, a população estaria sendo informada por trabalhadores do CRS Coophavila II de que a unidade […]
| 10/07/2019
- 16:31
Entrada da Secretaria Municipal de Saúde. (Arquivo
Entrada da Secretaria Municipal de Saúde. (Arquivo - Entrada da Secretaria Municipal de Saúde. (Arquivo

A (Secretaria Municipal de Saúde) negou que o CRS (Centro Regional de Saúde) Dr. Waldeck Fletner de Castro Maia, no bairro Coophavila II, será fechado, conforme boatos que começaram a correr nesta quarta-feira (10).

De acordo com as denúncias, a população estaria sendo informada por trabalhadores do CRS Coophavila II de que a unidade de pronto atendimento 24h será fechada para reforma, mas que a obra não aconteceria e que o local seria definitivamente fechado. Diversos leitores acionaram o Jornal Midiamax para confirmar a informação.

Procurada pela reportagem, a Sesau desmentiu a informação e a classificou como boato. Segundo a pasta, há previsão – ainda sem data – para a reforma, mas o local continuará prestanto atendimento de urgência e emergência.

“A Sesau informa que boatos sobre fechamento, mesmo que temporário, do CRS Coophavila II não procedem. As unidades de pronto atendimento estão recebendo melhorias, mas sem necessidade de suspender serviço. No caso da unidade, especificamente, ainda não há data estipulada para a reforma”.

Recorrente

Não é a primeira vez que há rumores do fechamento do CRS Coophavila II. Em janeiro de 2017, boataria semelhante chegou a assustar moradores da região. Na ocasião, a Prefeitura informou que, de fato, o fechamento chegou a ser anunciado em 2016, em função da inauguração da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Mônica, inaugurada em julho de 2016.

Porém, o que ocorreu foi uma reestruturação do papel dos CRS da Capital no atendimento de saúde. Atualmente, o local funciona em regime de 24h, com serviços de atendimento médico e odontológico de urgência e emergência, com farmácia, vacinação de emergência (Antitetânica, Hepatite B e Anti-rábica), Administração de medicações mediante receita médica e exames laboratoriais de urgência, entre outros.

Nesta manhã, conforme o Censo Situacional das UPA e CRS de Campo Grande, 5 médicos fazem atendimento de urgência e emergência na unidade do Coophavila II.

Veja também

Pais e filhos aproveitam Dia dos Pais para almoçar e relembrar bons momentos

Últimas notícias