Cotidiano

Para diminuir casos de meningite, SES capacita profissionais da saúde

Nesta quarta-feira (24), é celebrado o Dia Internacional de Combate à Meningite. Para reduzir a estatística da doença em MS, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) vem capacitando os profissionais da saúde pública. De acordo com a gerente técnica de doenças preveníveis da SES, Jaqueline Miranda Fonseca, o número de mortes está diretamente relacionado […]

Cleber Rabelo Publicado em 24/04/2019, às 16h29

Foto: Agencia Brasil/ Marcelo Camargo.
Foto: Agencia Brasil/ Marcelo Camargo. - Foto: Agencia Brasil/ Marcelo Camargo.

Nesta quarta-feira (24), é celebrado o Dia Internacional de Combate à Meningite. Para reduzir a estatística da doença em MS, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) vem capacitando os profissionais da saúde pública.

De acordo com a gerente técnica de doenças preveníveis da SES, Jaqueline Miranda Fonseca, o número de mortes está diretamente relacionado com o diagnóstico precoce da meningite.

“Realizamos frequentemente a capacitação de profissionais da saúde pública, entre enfermeiros, técnicos e médicos que se interessam pelo assunto. Esse tipo de trabalho ajuda no diagnóstico precoce e, com certeza, impacta na redução dos óbitos. Se temos um diagnóstico correto, podemos tratar a doença precocemente”, afirmou.

Em 2018 e 2017, 16 óbitos foram constatados. O número caiu em relação aos anos de 2016 e 2015, com 24 e 23 vítimas, respectivamente.

Sintomas e prevenção

Entre os sintomas mais comuns estão febre alta de início súbito, dor de cabeça, rigidez no pescoço, mal estar, náusea e vômito, intolerância à luz e confusão mental. Sintomas mais graves podem surgir com o passar do tempo, como convulsão, delírios, tremores e comas.

A vacina para a prevenção da doença é disponibilizada e oferecida pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação, a Meningocócica conjugada C – Pneumocócica 10 valente e Pentavalente.

Jornal Midiamax