Cotidiano

Ninguém denuncia e caso de gato com olhos arrancados não será investigado

O caso do maus-tratos contra o gatinho que teve os olhos arrancados e foi encontrado por uma moradora com ferimentos graves na cabeça em Rio Brilhante, cidade a 153 quilômetros de Campo Grande, não teve sequer um registro de boletim de ocorrências feito desde a quarta-feira (18), conforme o delegado titular, Guilherme Sarian. Sarian explicou […]

Vinícius Costa Publicado em 19/12/2019, às 17h45 - Atualizado em 20/12/2019, às 08h56

Gato estava bastante machucado (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real)
Gato estava bastante machucado (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real) - Gato estava bastante machucado (Foto: Rio Brilhante em Tempo Real)

O caso do maus-tratos contra o gatinho que teve os olhos arrancados e foi encontrado por uma moradora com ferimentos graves na cabeça em Rio Brilhante, cidade a 153 quilômetros de Campo Grande, não teve sequer um registro de boletim de ocorrências feito desde a quarta-feira (18), conforme o delegado titular, Guilherme Sarian.

Sarian explicou que sem o registro da ocorrência, o trabalho da polícia fica prejudicado por não ter pistas ou motivos para investigação e que qualquer pessoa que visse a situação, poderia ter aberto uma ocorrência.

“Então a gente não sabe como aconteceu, quais foram as circunstâncias desses maus-tratos. Não sei quem é e nem aonde ocorreu, só ouvi dizer que teve um gatinho que fizeram maus-tratos e furaram os olhos”, contou o delegado à reportagem.

Na última quarta, uma moradora havia se surpreendido com um gatinho que foi vítima de maus-tratos que apareceu na residência dela. “Ele não é meu, apareceu aqui na minha casa. Estou com muita dó dele, mas não tem o que fazer”, disse a moradora ao Rio Brilhante em Tempo Real.

Jornal Midiamax