Cotidiano

Na Capital, 25 UBSFs com horário estendido terão repasse federal dobrado

Das 624 UFS (Unidades de Saúde da Família) em Mato Grosso do Sul, 26 estão habilitadas para ter o horário de atendimento estendido, através do programa Saúde na Hora, recebendo um aporte financeiro maior do Ministério da Saúde. Dessas 25 são de Campo Grande e uma do município de Jaraguari. O programa Saúde na Hora foi […]

Ana Paula Chuva Publicado em 01/07/2019, às 14h00

Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa - Foto: Ilustrativa

Das 624 UFS (Unidades de Saúde da Família) em Mato Grosso do Sul, 26 estão habilitadas para ter o horário de atendimento estendido, através do programa Saúde na Hora, recebendo um aporte financeiro maior do Ministério da Saúde. Dessas 25 são de Campo Grande e uma do município de Jaraguari.

O programa Saúde na Hora foi lançado em maio, pelo Ministério da Saúde, à época 33 unidades de saúde da Capital estariam aptas a participarem para ter os repasses dobrados para horário estendido. Nesta segunda-feira (1°), a pasta divulgou a lista com as 26 já habilitadas no estado.

Conforme a pasta, o programa visa ampliar o acesso da população aos serviços da atenção primária, como consultas médicas e odontológicas, coleta de exames laboratoriais, aplicação de vacinas e pré-natal.

A medida já está valendo, e os gestores têm quatro meses para se adequar aos requisitos exigidos para o programa.

Ampliação de recursos

Ainda conforme o Ministério da Saúde, para incentivar a extensão do horário de funcionamento, os repasses mensais podem dobrar de valor, dependendo da disponibilidade de equipes de Saúde da Família e Bucal e do horário de funcionamento das unidades, que pode variar entre 60h e 75h semanais. Atualmente, a maior parte das 42 mil Unidades de Saúde da Família em todo o país funcionam por 40h semanais.

As unidades que recebiam R$ 21,3 mil para custeio de até três equipes de Saúde da Família, a partir da adesão ao programa, passam a receber R$ 44,2 mil e, caso optem pela carga horária de 60h semanais, receberão um incremento de 106,7% ao incentivo de custeio. Ainda com a opção de funcionamento por 60h, caso a unidade possua atendimento em saúde bucal, o aumento pode chegar a 122%, passando de R$ 25,8 mil para R$ 57,6 mil.

Já as unidades que recebem atualmente cerca de R$ 49,4 mil para custeio de seis equipes de Saúde da Família e três de Saúde Bucal e optarem pelo turno de 75h, receberão R$ 109,3 mil se aderirem à nova estratégia – um aumento de 121% no custeio mensal.

Vale lembrar que, secretários de saúde municipais terão autonomia para indicar quais as unidades que terão o horário de atendimento ampliado de acordo com a demanda e realidade local.

Sesau

De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), as unidades habilitadas em Campo Grande são as UBSFs Estrela Dalva, Noroeste, Mata do Jacinto, Nova Lima, Nova Bahia, Vida Nova, São Francisco, Vila Nasser, Azaleia, MAPE, Itamaracá, Antártica, Batistão, Portal Caiobá, São Conrado, Tarumã, Albino Coimbra, Serradinho, Botafogo, Mário Covas, Macaúbas, Paulo Coelho Machado, Iracy, Parque do Sol e Aero Rancho IV.

Jornal Midiamax