Cotidiano

Marquinhos defende que reajuste em passagem de ônibus pode ser menor que R$ 4,10

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que o reajuste na passagem de ônibus não vai ser acima de R$ 4,10, na manhã deste sábado (21), durante o Futebol Solidário, realizado no Belmar Fidalgo, em Campo Grande.  Trad também garantiu que a nova tarifa não entra em vigor este ano. “O reajuste técnico elaborado pelos especialistas, […]

Renata Volpe Publicado em 21/12/2019, às 12h13 - Atualizado em 22/12/2019, às 10h22

Marquinhos Trad em campo, no Futebol Solidário, realizado neste sábado (21).(Marcos Ermínio, Midiamax)
Marquinhos Trad em campo, no Futebol Solidário, realizado neste sábado (21).(Marcos Ermínio, Midiamax) - Marquinhos Trad em campo, no Futebol Solidário, realizado neste sábado (21).(Marcos Ermínio, Midiamax)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) afirmou que o reajuste na passagem de ônibus não vai ser acima de R$ 4,10, na manhã deste sábado (21), durante o Futebol Solidário, realizado no Belmar Fidalgo, em Campo Grande. 

Trad também garantiu que a nova tarifa não entra em vigor este ano. “O reajuste técnico elaborado pelos especialistas, de acordo com as cláusulas contratuais chega a 3%, o que elevaria a tarifa para R$ 4,10”.

Neste sábado, o prefeito garantiu que o reajuste não será acima de R$ 4,10. “ Uma coisa eu garanto: acima de R$ 4,10 não vai [ser reajustado]. E tem condições de ser abaixo disso”.

O possível valor foi divulgado após reunião técnica da equipe responsável pelo cálculo do valor anual da passagem e ônibus em Campo Grande realizada na quinta-feira (19) e terminou com a sugestão de reajuste do valor atual, de R$ 3,95, para R$ 4,11. A questão ainda está em análise e vai passar pelas mãos do prefeito.

No dia da reunião, o diretor-presidente da Agereg (Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande), Vinicius Campos Leite, disse que o valor de R$ 4,1166 tem apenas teor técnico e foi formulado conforme os índices legais e o contrato vigência com a empresa responsável pelo transporte coletivo, o Consórcio Guaicurus.

Jornal Midiamax