Cotidiano

Macaco socorrido por moradores do Jardim Petrópolis morre no CRAS-MS

O macaco da espécie bugio que foi atropelado no início da tarde desta quinta-feira (18) na Avenida Capibaribe, morreu poucas horas depois de ser levado ao CRAS-MS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) em decorrência dos graves ferimentos que sofreu. O animal foi levado para reabilitação pela PMA (Polícia Militar Ambiental) enquanto estava vivo e […]

Vinícius Costa Publicado em 18/04/2019, às 17h04

Mesmo com atendimento, o animal não resistiu aos ferimentos. (Foto: Divulgação/PMA)
Mesmo com atendimento, o animal não resistiu aos ferimentos. (Foto: Divulgação/PMA) - Mesmo com atendimento, o animal não resistiu aos ferimentos. (Foto: Divulgação/PMA)

O macaco da espécie bugio que foi atropelado no início da tarde desta quinta-feira (18) na Avenida Capibaribe, morreu poucas horas depois de ser levado ao CRAS-MS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) em decorrência dos graves ferimentos que sofreu.

O animal foi levado para reabilitação pela PMA (Polícia Militar Ambiental) enquanto estava vivo e os veterinários do centro foram alertados para que ficassem preparados para recebe-lo, mas mesmo com o atendimento, o macaco veio a óbito. Antes da chegada dos policiais ambientais, pelo menos seis moradores fizeram os primeiros socorros.

O animal que era macho, foi recolhido e poderá ser taxidermizado – técnica de preservação da forma da pele, planos e tamanho dos animais – que servirá para uso de trabalhos de Educação Ambiental.

Jornal Midiamax