Cotidiano

Em busca de soluções e fiscalização externa, Governo abre bancos de dados

Com objetivo de proporcionar a população acompanhamento dos trabalhos e fiscalização do que é feito pelo Estado, evento reuniu profissionais da área da tecnologia da informação durante três dias. O encerramento do Hack MS ocorreu neste domingo (4), com palestra do controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão. Ao todo, 15 equipes com cerca de 60 […]

Aliny Mary Dias Publicado em 04/08/2019, às 15h25

Divulgação
Divulgação - Divulgação

Com objetivo de proporcionar a população acompanhamento dos trabalhos e fiscalização do que é feito pelo Estado, evento reuniu profissionais da área da tecnologia da informação durante três dias. O encerramento do Hack MS ocorreu neste domingo (4), com palestra do controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão.

Ao todo, 15 equipes com cerca de 60 profissionais de T.I. se inscreveram para propor soluções com base em bancos de dados disponibilizados pelo Governo do Estado. O objetivo com a transparência na abertura dos dados é também o combate à corrupção e maior controle social das ações governamentais.

Controlador-geral do Estado, Girão afirma que os dados fazem com que a população acompanhe o trabalho do Estado e fiscalize se, por exemplo, as ações estão chegando nos bairros.

“Com o pessoal de TI vemos soluções que nós não havíamos pensado para auxiliar o governo a ter um controle gerencial de suas atividades. E também fiscalizar o dinheiro investido nas politicas públicas. Com olhar de fora do governo, temos soluções para problemas do dia a dia”, completa o controlador.

Também foram parceiros do evento a Fundect, a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), o Sebrae, o MPMS (Ministério Público Estadual) e a Unigran Capital. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas neste link. 

Jornal Midiamax