Cotidiano

Durante semana da alergia, especialistas orientam população sobre o assunto

No Brasil, cerca de 8% das crianças até dois anos de idade e 2% dos adultos sofrem algum tipo de alergia alimentar. São mais de 170 alimentos considerados potencialmente alérgicos, mas os mais comuns são leite, ovo, trigo, soja, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar. Sabe aquele seu amigo que diz ter intolerância a […]

Ana Paula Chuva Publicado em 09/04/2019, às 08h16

Foto: ilustrativa
Foto: ilustrativa - Foto: ilustrativa

No Brasil, cerca de 8% das crianças até dois anos de idade e 2% dos adultos sofrem algum tipo de alergia alimentar. São mais de 170 alimentos considerados potencialmente alérgicos, mas os mais comuns são leite, ovo, trigo, soja, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar. Sabe aquele seu amigo que diz ter intolerância a algum desses alimentos? Talvez ele tenha apenas alergia e esteja tratamento de forma errada.

De acordo com a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia) alguns sintomas da alergia alimentar são: Reações cutâneas (vermelhidão na pele, coceira, urticária com ou sem inchaço de olhos, boca, orelhas etc.); Reações gastrointestinais orais (coceira nos lábios e céu da boca, inchaço de língua ou de lábios, rouquidão) e gastrointestinais baixas (dor abdominal, diarreia com ou sem presença de sangue nas fezes, vômitos, refluxo) ; Reações nas vias aéreas (congestão nasal, coceira, espirros, tosse, falta de ar, chiado no peito que se iniciam de forma abrupta); Reações cardiovasculares (aumento da frequência cardíaca, queda da pressão arterial, tontura, desmaios ou até mesmo perda de consciência).

Mas é importante lembrar que apenas um médico especialista pode realizar um diagnóstico preciso de alergia alimentar.

E para ajudar a população sobre o assunto, WAO (Wold Allergy Organization) e a ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia) realizam até o próximo sábado (13), a Semana Mundial da Alergia, cujo tema deste ano é Alergia Alimentar.

Durante a semana, os médicos alergistas estarão atendendo a população de Campo Grande para esclarecer as dúvidas sobre a alergia alimentar, onde procurar atendimento, entre outros esclarecimentos.

Confira a agenda do evento

Terça-feira – 09/04 

No período da manhã e da tarde: orientação sobre alergia alimentar, no Ambulatório do CEMED (Centro de Especialidades Médicas) da UNIDERP, na rua Nova Era, 480 – Itanhangá Park

Das 13 às 14h – Apresentação de aula-palestra para leigos sobre Alergia no ambulatório do CEI (Centro de Especialidades Infantil). Localizado na avenida Manoel da Costa Lima, 3272 – Guanandi.

Quarta-feira – 10/04

Das 7 às 8h – Apresentação de aula-palestra para leigos sobre Alergia Alimentar no ambulatório do CEI (Centro de Especialidades Infantil), na avenida Manoel da Costa Lima, 3272 – Guanandi.

Durante todo o dia, orientações sobre alergia alimentar no Ambulatório de Alergia do HU (Hospital Universitário da UFMS). Na avenida Sen. Filinto Müler, 161-235 – Vila Ipiranga.

Quinta-feira – 11/04

No período da tarde, distribuição de folders, exposição de banner, orientações sobre alergia alimentar, no ambulatório de CEMED (Centro de Especialidades Médicas) que fica na rua Nova Era, 480 – Itanhangá Park.

Jornal Midiamax