Cotidiano

Após constatar violações, Fetracom anula eleição e decide por junta governativa

Filiados à Fetracom (Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul) constataram violações estatutárias cometidas pela atual diretoria executiva e, após reunião, a maioria anulou as eleições e decidiu por junta governativa. A reunião com o presidente da Fetracom, Pedro Lima, aconteceu no dia 3 de julho, na sede do SEAAC-MS […]

Cleber Rabelo Publicado em 05/07/2019, às 15h49

Foto: Fetracom
Foto: Fetracom - Foto: Fetracom

Filiados à Fetracom (Federação dos Empregados no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul) constataram violações estatutárias cometidas pela atual diretoria executiva e, após reunião, a maioria anulou as eleições e decidiu por junta governativa.

A reunião com o presidente da Fetracom, Pedro Lima, aconteceu no dia 3 de julho, na sede do SEAAC-MS (Sindicato dos Empregados, Agentes Autônomos, Comércio e Empresa de Assoreamento, Periciais, Informações e Pesquisas e de Empresas de Serviços Contábeis de Mato Grosso do Sul). Membros do conselho de representantes da federação deliberaram sobre as irregularidades, conforme estatuto, do pleito eleitoral da Fetracom.

No encontro houve o debate sobre as violações estatutárias cometidas pela atual diretoria da federação, sobre o edital de convocação que violou artigos do estatuto social da Fetracom, homologado pelo presidente da comissão eleitoral, Adauto Candido de Almeida. “O resultado das eleições não atingiu o quórum necessário para declarar vencedora a única chapa concorrente”, afirmou.

Após votação, a maioria dos membros do conselho de representantes aprovou a anulação das eleições ocorridas no dia 5 de junho, além da criação da junta governativa.

Jornal Midiamax