Cotidiano

Atenção: Alerta de tempestade para 58 cidades de Mato Grosso do Sul

desta segunda-feira (9) coloca 58 cidades de Mato Grosso do Sul sob risco de tempestade. De acordo com o instituto, há risco de queda de árvores, alagamentos, corte de energia elétrica e estragos em plantações. Os ventos podem chegar aos 60km/h e pode chover 50 mm/dia. As cidades em alerta segundo o Inmet são: Alcinópolis, […]

Ana Paula Chuva Publicado em 09/12/2019, às 17h36 - Atualizado em 10/12/2019, às 11h00

(Marcos Ermínio | Jornal Midiamax)
(Marcos Ermínio | Jornal Midiamax) - (Marcos Ermínio | Jornal Midiamax)

desta segunda-feira (9) coloca 58 cidades de Mato Grosso do Sul sob risco de tempestade.

De acordo com o instituto, há risco de queda de árvores, alagamentos, corte de energia elétrica e estragos em plantações. Os ventos podem chegar aos 60km/h e pode chover 50 mm/dia.

As cidades em alerta segundo o Inmet são: Alcinópolis, Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Aparecido do Taboado, Aquidauana, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Brasilândia, Bonito, Camapuã, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corguinho, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Figueirão, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna.

Além de Inocência, Itaporã, Ivinhema, Jaraguari, Jardim, Ladário, Maracaju, Miranda, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paranaíba, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Ponta Porã, Porto Mutinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Sidrolândia, Sonora, Taquarussu, Terenos, Três Lagoas e Água Clara.

As recomendações para a população são de que em caso de rajadas de vento, não se abriguem debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. Não estacionar os veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Caso possível, é recomendado que desliguem os aparelhos elétricos e o quadro de energia.

Para maiores informações, entrar em contato com a Defesa Civil (telefone 199) e o Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Jornal Midiamax